Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago Sul: PSD defende que Salário mínimo de 45 mil escudos pode diminuir os assaltos 07 Abril 2021

Na sua promessa de dar vez e voz a todos os candidatos às legislativas de 18 de abril, o Asemana online destaca, nesta edição, a posição da candidatura do Partido Social Democrata em relação à problemática da segurança em Santiago Sul e no país. Para o mandatário e coordenador nacional do PSD, José Rui Além, “é preciso mudar” para uma maior estabilização económica, justiça social e melhor saúde pública". Nisso, propõe "um salário mínimo de 45 mil escudos para os trabalhadores sem qualificações e aumentar os salários dos qualificados". O PSD, destaca Além, é um “partido de esperança para o futuro” e que ambiciona “ modificar e dignificar” o país.

Santiago Sul: PSD defende que Salário mínimo de 45 mil escudos pode diminuir os assaltos

Questionado sobre as propostas em relação à segurança, em particular, no círculo eleitoral de Santiago Sul, o PSD, na voz do seu mandatário, José Rui Além, garante que a melhor forma de acabar com a violência numa sociedade “ é atribuir empregos e dar às pessoas aquilo que elas procuram quando cometem assaltos”. Daí que propõe “dar valor ao suor das pessoas" atribuindo um salário mínimo de 45 mil escudos para os trabalhadores sem qualificações e aumentar os salários dos qualificados.

Levando em conta a situação do país e verificando a "impossibilidade de se construir uma esquadra a cada esquina", Rui Além acredita que a melhor solução para os bairros é ter o policiamento de proximidade para que as pessoas se “sintam mais seguras” e sentirem que podem ligar à polícia em “qualquer situação”.

“A partir do momento que satisfizermos as necessidades dos trabalhadores e colocarmos o dinheiro em circulação, a partir da mão do povo, torna-se mais fácil abrir empresas que são geradoras de empregos jovens o que torna mais simples diminuir a taxa de assaltos na capital do país” assegura aquele mandatário que sublinha que “dinheiro só se faz com dinheiro em circulação!”

Entretanto, não tendo sido possível chegar à conversa com o PTS, liderado por Carlos Lopes, o Romeu di Lurdes, o Jornal A Semana promete continuar a envidar esforços nesse sentido.

Lopes afirma estar focalizado nos contatos porta-a-porta, tendo proposto abordar o tema neste espaço numa próxima ocasião. KS/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project