SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago Sul e Maio: Plano Natal/Fim-de-ano da Polícia Nacional arranca hoje com cerca de 500 efectivos 15 Dezembro 2022

O Plano Natal/Fim-de-ano do Comando Regional de Santiago Sul e Maio (CRSSM) da Polícia Nacional (PN) arranca hoje com cerca de 500 efectivos, conforme avançou hoje em conferência de imprensa o comandante Roberto Fernandes.

Santiago Sul e Maio: Plano Natal/Fim-de-ano da Polícia Nacional arranca hoje com cerca de 500 efectivos

Conforme explicou, o plano do CRSSM tem como principais objectivos diminuição de sentimento de insegurança e da sinistralidade rodoviária, bem como a prevenção e diminuição da criminalidade, manutenção da segurança e ordem públicas, garantia do funcionamento de instituições públicas e privadas, assim como a segurança da integridade física dos cidadãos e seus bens.

O mesmo pretende ainda, entre outros, diminuir o índice da criminalidade e delinquência, em especial daqueles que pelo seu impacto social e psicológico acusam maior sentimento de insegurança entre os populares, nomeadamente os crimes contra pessoas e contra o património.

Para ter essas condições, conforme disse com comandantes, o CRSSM, através da oficina e parque auto da Direcção Nacional recuperou o “máximo” de viaturas que se encontravam imobilizadas.

A partir de hoje, reforçou, vai receber o reforço diário de 60 formandos do 18º Curso de Formação dos Agentes da PN, que vão ajudar no policiamento de visibilidade e fiscalização de trânsito no período das 07:00 às 19:00.

“Este ano, dado a situação criminal da violência e insegurança que assola o concelho da Praia, nestes dias, a tutela e cúpula da Polícia Nacional deram instruções para a execução diária, em conjunto e com o mesmo plano, com as unidades Comando Regional de Santiago Sul e Maio, Direcção Central de Investigação Criminal, Corpo de Intervenção do Comando da Unidades Especiais, Centro de Controle e Comando da Praia, com uma dúzia de viaturas no terreno no mesmo momento”, afirmou

Segundo disse, nos períodos com mais incidência criminal haverá divisão da área de responsabilidade para respostas rápidas às diligências para cada viatura, reduzindo assim o tempo de espera para a resolução dos problemas e aumentar a possibilidade de proceder a mais detenções em flagrante delito.

“Ainda essas operações conjuntas vão nos permitir aumentar significativamente as abordagens e revistas de suspeitos caso estes estiverem na posse armas e produtos ilícitos, designadamente drogas, objectos roubados”, acrescentou.

Nos momentos em que as referidas operações não estiverem a decorrer, avançou Roberto Fernandes, as Esquadras executarão as actividades, acções e operações previstas no plano do CRSSM para esta época e previstas nos respectivos planos, como forma de “estancar a onda de criminalidade”.

“Durante a vigência do mesmo plano o Comando Regional interrompeu as férias e vai trabalhar com todos os efectivos. Ainda vamos trabalhar nas operações conjuntas com os efectivos da Central de Investigação Criminal, Corpo de Intervenção do Comando da Unidades Especiais, Centro de Controlo e Comando da Praia, por ordem de 500 e tal efectivos”, informou.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project