AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago-sul: Disputa acirrada entre os partidos do arco do poder e independentes 08 Outubro 2020

Óscar Santos (MpD) e Francisco Carvalho (PAICV) perfilam-se como os principais candidatos à Câmara da Praia. Entretanto, uma novidade nestas eleições é o grande número de independentes( 4), que se juntam à corrida à liderança da capital cabo-verdiana.

Santiago-sul: Disputa acirrada entre os partidos do arco do poder e independentes

Óscar Santos perfila-se para garantir o seu terceiro mandato consecutivo e promete uma candidatura “renovada”. Confiante no trabalho feito, Santos promete ainda maior atenção “às pessoas”, assim como nas questões ambientais e no incremento da economia local. Este considera a atribuição do Estatuto Especial” para a cidade da Praia como seu grande desígnio, juntamente com o desenvolvimento da região metropolitana da Praia.

Francisco Carvalho é o candidato do PAICV à câmara da capital. Com a plataforma "Praia Para Todos/Praia pa Nôs Tudo”, Carvalho, que tem sido um crítico ativo da atual política camarária nas suas habituais crónicas na comunicação social - a propósito, recentemente lançou o seu primeiro livro de crónicas - diz preconizar uma “nova visão” para a Capital de Cabo Verde. Visão essa que tenha na sua conceção uma Praia “inclusiva”, com “transparência” e “igualdade de oportunidades” no acesso a bens públicos, para além de valorizador a diversidade cultural.

Também a UCID se posiciona com o candidato Francisco Silva, com o lema o lema “Unidos pela Praia e Praia para todos”. Silva que concorre pela segunda vez ao cargo, tem como foco da sua mensagem as pessoas, daí atacar a problemática habitacional e a planificação e requalificação urbana, assim como o saneamento e a água. Promete transformar a Praia como Nova Iorque de Cabo Verde, em as pessoas não ficam a depender do Estado.

Já o Partido popular (PP), que vem ganhando alguma notabilidade com uma oposição bastante crítica, tanto do poder central quanto do poder local (Praia, no caso), tendo como candidato natural o seu líder, Amândio Barbosa Vicente.

O PP ataca essas eleições na capital com uma plataforma virada, essencialmente por quatro vertentes, designadamente, os recursos humanos, o financeiro, os processos internos e a vertente “cliente cidadão”. Saneamento, habitação, transportes rodoviários, comércio, promoção social, ambiente e proteção civil são as áreas que vão merecer a atenção do partido, caso venha a merecer a confiança dos praienses.

No seio dos independentes (ver peça neste jornal), Romeu di Lurdes, pela sua notoriedade, enquanto músico, deverá despertar alguma curiosidade, com duas mulheres á frente de outras duas candidaturas independentes, Any Reis e Denise Tavares. Jeremias Garcia, acérrimo crítico da gestão camarária de Óscar Santos é outro candidato.

São Domingos e Cidade Velha : Em julgamento gestão de Manuel de Pina e Clemente Garcia

Em São Domingos, Milton Paiva é a “novidade” da hora, enquanto candidato independente e que, em teoria, poderá desequilibrar a balança, tendo o potencial de atrair votos, sobretudo, do MpD, mas também do PAICV. A ver, vamos! Os outros candidatos de São Domingos são Clemente Garcia (MpD) e Isaías Barreto (PAICV).

Por fim, a nossa pequena incursão inicial pelas listas de Santiago Sul, fica completa com os candidatos para a “cidade berço” da Nação cabo-verdiana, o município de Ribeira Grande. Domingos Mendes é o candidato do MpD, enquanto Nelson Moreira é o candidato apresentado pelo PAICV.

Quem irá suceder a Manuel de Pina que marca o fim de um “reinado” de três mandatos sucessivos, ele que chegou a manifestar em dezembro de 2019 a “disponibilidade” em se recandidatar, tendo meses depois anunciado o fim da linha no seu percurso de edil.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project