POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santo Antão: Orlando Delgado diz ser necessário encontrar soluções para diminuir o desemprego jovem 14 Agosto 2022

O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Orlando Delgado, defendeu na sexta-feira, 12, a necessidade de as autoridades e os jovens trabalharem juntos para encontrarem novas soluções para diminuir a taxa de desemprego jovem no País.

Santo Antão: Orlando Delgado diz ser necessário encontrar soluções para diminuir o desemprego jovem

O autarca, que falava à impressa após a I Conferência Municipal da Juventude de Ribeira Grande, assegurou ter “plena consciência” de que a situação de hoje da juventude é diferente da de antigamente.

Isso porque, precisou, as exigências são maiores e as autoridades tem que se preocupar com a juventude.

“Cabo Verde tem dado grandes passos em termos da educação e hoje os nossos jovens contrariamente daquilo que era no meu tempo em que um número muito reduzido de jovens podiam ir a São Vicente estudar, hoje todos os jovens têm essa oportunidade” salientou.

Orlando Delgado reconheceu que os sucessivos governos puseram “a frente” a questão da educação, criando as condições para que a nível local todos pudessem estudar.

Frisou que no seu tempo a questão da empregabilidade era “fácil” porque eram um número “muito reduzido” e hoje há uma quantidade maior de jovens a estudar.

Por isso, considerou ser necessário “alternativas de emprego”, mas para isso, sintetizou, é preciso “diversificar” a própria economia cabo-verdiana.

“O Estado sozinho não consegue dar emprego a todo mundo e temos que ter a plena consciência e os jovens temos que se consciencializar que hoje nós todos temos que encontrar soluções e alternativa para haver uma maior empregabilidade” acentuou.

O autarca ribeira-grandense assegurou ainda que vê “muita gente a apontar o dedo ao Estado”, mas este “não consegue em nenhuma parte do mundo” dar emprego a todos.

“Fico atónito quando vejo a polémica de jovens a procura de emprego a nível do estrangeiro. Cabo Verde sempre foi um País de emigração e se somos o que somos hoje é graça a emigração. Os jovens têm que ter oportunidade e a possibilidade de escolher e aquele que quer emigrar que emigre e que haja outras soluções a nível do arquipélago”, finalizou.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project