AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santo Antão/Planalto Leste: Ministério da Agricultura inicia reflorestação das zonas atingidas por incêndio em 2018 13 Agosto 2022

As zonas do perímetro florestal do Planalto Leste, na ilha de Santo Antão, atingidas há quatro anos por um incêndio de grandes proporções, que consumiu 200 hectares da floresta, estão a ser reflorestadas nesta altura.

Santo Antão/Planalto Leste: Ministério da Agricultura inicia reflorestação das zonas atingidas por incêndio em 2018

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente na Ribeira Grande, Orlando Jesus Delgado, informou que “após alguma precipitação” registada no Planalto Leste nos últimos dias, os serviços deste ministério procedem a plantações nas zonas Esponjeiro, Água das Caldeiras e Pico da Cruz, afectadas por incêndios.

As acções de reflorestação inserem-se no plano de recuperação da floresta do Planalto Leste que em Julho de 2018 foi atingida por um incêndio que ardeu 200 hectares da floresta, uma área correspondente a 13 por cento (%) desta reserva florestal.

O plano, que começou a ser executado em 2019, termina em 2023, com a realização de investimentos à volta de 30 mil contos na recuperação da floresta, mais concretamente na preparação dos terrenos, produção de plantas, reflorestação, limpeza da floresta e capacitação de guardas florestais.

No âmbito plano, foi já realizada uma acção de formação dos 32 guardas florestais do Planalto Leste sobre a lei florestal, que teve como propósito actualizar os conhecimentos desses profissionais, com vista a uma “melhor conservação da floresta”.

O plano de recuperação da área ardida da floresta recomenda a revisão da lei florestal datada de 1928, com apenas uma actualização em 1989.

O plano tem contado com o envolvimento das associações do Planalto Leste, que, além de produção de plantas, têm estado envolvidas na recuperação dos terrenos e na reflorestação.

O perímetro florestal do Planalto Leste tem sido fustigado, desde 1994, com vários incêndios, sendo o maior de todos deflagrado há quatro anos, que ardeu 200 hectares da floresta, área correspondente a 13 por cento (%) deste perímetro florestal.

Esta floresta, considerada o “pulmão” de Santo Antão, com 1.600 hectares de extensão, foi declarada reserva florestal em 1990. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project