CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santo Antão: Produtores de café conseguem “alguma colheita” graças às chuvas de Março 18 Maio 2020

Os produtores de café nas zonas altas da ilha de Santo Antão conseguiram, este ano, “alguma colheita”, graças às chuvas ocorridas em Março, que acabaram por revitalizar esta cultura, sobretudo em Santa Isabel e arredores.

Santo Antão: Produtores de café conseguem “alguma colheita” graças às chuvas de Março

O presidente da Associação dos Agricultores de Santa Isabel, Benvindo Melo, confirmou à Inforpress que os cerca de 20 produtores de café dessa localidade acabaram, este ano, por conseguir alguma safra, fruto das precipitações que, inesperadamente, caíram nas zonas altas de Santo Antão, que deram “um certo alento” às plantações.

Este representante dos agricultores disse que as explorações do café em Santa Isabel e nas zonas limítrofes, como Covoadinha e Ribeiraozinho, estavam “muito enfraquecidas” devido à seca e às “ferrugens, mas que as chuvas de Março acabaram por amenizar a situação desta cultura, proporcionando, assim, “alguma produção”.

A seca tem obrigado muitos produtores a abandonarem os cafezais, contribuindo, assim, para o declínio desta cultura em Santo Antão, que outrora já teve um peso importante na economia desta ilha.

Segundo a mesma fonte, a degradação dos terrenos agrícolas e o envelhecimento da maioria das 63 explorações de café, que estão localizadas no Paul e Ribeira Grande, têm contribuído, igualmente, para a decadência desta cultura em Santo Antão, conforme um diagnóstico feito ao sector cafeeiro local.

Em 2013, Santo Antão passou, no quadro da criação da fileira do café em Cabo Verde, com apoio da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a beneficiar de um projecto sobre a valorização do café.

O projecto, porém, interrompido em 2016, já tinha contemplado a formação dos produtores e previa ainda a organização dos cafeeiros e montagem de uma unidade de recepção, debulha e ensacamento em Santo Antão.

Conforme ainda a Inforpress, os produtores desejam a retoma do projecto, tendo já proposto ao Ministério da Agricultura e Ambiente a criação de uma equipa pluridisciplinar, envolvendo ainda os técnicos deste ministério e as câmaras municipais, para propor medidas visando o relançamento do sector cafeeiro, na ilha.

O café de Santo Antão tem sido transformado de forma tradicional (torrado e moído em pilão) e colocado no mercado nacional pela cooperativa de produtores associados em rede de economia solidária desta ilha, sediada no Porto Novo, conclui a mesma fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project