Presidenciais 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santo Antão: Candidaturas prometem exercer magistratura de influência junto do governo para resolver os graves problemas da agricultura e pecuária 09 Outubro 2021

Com idas e vindas, equipas das candidaturas às eleiçóes presidenciais de 17 deste mês, que já percorrem quase todas as localidades de Santo Antão, garantem que a agricultura, a principal atividade económica local, passa por maus bocados, principalmente com a falta de chuva e o embargo imposto, há quase 40 anos, aos produtos agrícolas da ilha. Em contato com as populações, as candidaturas notaram uma certa desistência dessas atividades que são o sustento de muitas famílias. No entanto, prometem, caso vencem as próximas eleições, exercer, em parceria com o governo , uma magistratura de influência forte para resolver os constrangimentos referidos.

Santo Antão: Candidaturas prometem exercer magistratura de influência junto do governo para resolver os graves   problemas da agricultura e pecuária

O diretor de campanha Armindo Cruz da candidatura de José Maria Neves relembra que o embargo aos produtos da ilha tem criado dificuldades no seio dos agricultores.
Para alem de reclamarem porque não há como fazer a conservação do excedente, Armindo Cruz lembra também a falta de um controlo mais rigoroso da parte da IGAE quanto à produção do grogue que ainda continua a ser “produzido por vias ilegais”.

“O ano agrícola é nulo e os agricultores, principalmente os das zonas altas onde se pratica a agricultura de sequeiro, estão de mãos amarradas”, disse Cruz, ajuntando que é preciso fazer uma maior captação de água das chuvas e do subsolo, ou também, a dessalinização de água.

“Pelo simples fato de o PR não ter o poder de governar, vai com isso exercer uma magistratura de influencia e tentar encontrar outros parceiros fora do país para tentar junto do governo procurar as melhores soluções para o problema”, enfatiza.

Hoje Chã das Furnas e Cidade da Ribeira Grande receberam a candidatura de JMN, e para este domingo Figueiras, Ribeira Alta, Fontainhas, Corvo, Formiguinhas e Mocho serão as próximas paragens.

Paulo Oliveira, diretor de campanha da candidatura de Hélio Sanches, abordara um grupo de criadores na estrada Porto Novo/Janela que se mostravam “desanimados”, a ponto de desistirem da criação de gado porque, segundo justifica, “a ração está caríssima, não têm apoio de ninguém e também há o problema da falta de chuva”.

Oliveira observou durante as ações de campanha que, os agricultores também passam por situações difíceis, principalmente quando se refere à cultura de sequeiro que “está zero”. “Já as zonas de Costa Leste (Lombo Branco, Pinhão, Monte Joana) a situação é mais ou menos controlada, mas não são garantias de um bom ano agrícola e mesmo assim têm passado por dificuldades”, pontua. Este domingo, o grupo almeja visitar Chã de Pedras ou Caibros.

A falta de chuva, segundo o mandatário Alberto Gomes da candidatura de Joaquim Monteiro, tem sido a maior preocupação dos agricultores e criadores de gado. A mesma fonte acredita que Santo Antão tem muita água e sugere que seja feita a captação da água.

“Todos os anos que chove vemos muita água a ir para o mar, quando o que se deveria fazer era criar condições para reter essa água que seria muito importante na agricultura e criação de gado, e talvez muitos problemas desses setores seriam resolvidos”, sugere Alberto Gomes, que acrescenta que com tecnologias já se pode levar água para as zonas altas.

O mandatário Juvêncio Delgado do da candidatura de Fernando Delgado, por seu turno, menciona também que, o embargo tem dificultado o escoamento dos produtos para outras ilhas, o que tem acarretado muitos prejuízos aos proprietários.

“É muito triste ver as nossas verduras, frutas e hortaliças deteriorem e não poder fazer nada. A falta de chuva em Ribeira Grande é uma grande preocupação. No ano passado teve pouca chuva, este ano quase que não houve”, lamenta este mandatário que, exemplifica que a zona Figueiral, sua localidade, muitos “terrenos praticamente secos”, e que o furo existente neste povoado funciona só quando há sol visto ser abastecido com painel solar.

O mesmo espera que o candidato seja eleito à Presidência da República e venha a exercer a sua magistratura de influência para uma mudança de cenário no que tange ao setor da agricultura na Ilha das Montanhas.

Até ao fecho desta edição este jornal não conseguiu chegar à fala com as restantes candidaturas. Numa próxima edição prometemos trazer mais informações sobre as suas atividades de campanha.

AC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project