POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Domingos: Primeiro secretário do PAICV denuncia falta da água no município 22 Fevereiro 2018

O primeiro secretário do PAICV (oposição) do sector de São Domingos denunciou hoje,21, na Cidade da Praia, que a população do município está a braços com a falta da água para o seu consumo e, também, para os animais.

São Domingos: Primeiro secretário do PAICV denuncia falta da água no município

Manuel Brito, que falava numa conferência de imprensa, disse que durante uma visita que fizeram a várias localidades de São Domingos notaram que as pessoas estão a enfrentar “imensas dificuldades” para sobreviverem, tendo em conta o mau ano agrícola em 2017.

“Auscultámos as populações a braços com um mau ano agrícola e tivemos a oportunidade de acompanhar, ‘in loco’, o grau de execução do plano de mitigação e salvamento do gado apresentado pelo Governo”, precisou, segundo a Inforpress, o primeiro responsável do Partido Africano da Independência de Cabo Verde no município de São Domingos, para quem os vales-cheques com que o Governo tem apoiado os agricultores e criadores de gado têm sido de “muito pouca valia”.

Perante a este cenário, apela ao executivo de Ulisses Correia e Silva a rever, “com a maior brevidade possível”, o programa de salvamento de gado em São Domingos, bem como o plano de mitigação do mau agrícola, sob pena de “comprometer ainda mais a já precária situação do mundo rural”.

“Na localidade de Rui Vaz, reunimo-nos com a população que nos manifestou as suas dificuldades e disseram-nos que, neste momento, precisam de uma mão amiga do Governo, abrindo postos de trabalho poderem conseguir rendimento para o sustento das suas famílias”, declarou Manuel Brito citado pela agencia cabo-verdiana de notícias.

Segundo ele, as pessoas queixam-se das dificuldades de vária ordem, pelo que entendem que na questão dos vales-cheques o “Governo devia comparticipar mais”, porque alegam que as suas situações financeiras “são difíceis”.

“Disseram-nos que todos os seus recursos foram investidos na agricultura e que com a falta de chuva perderam tudo”, afirmou, reiterando que as pessoas estão a “viver com muitas dificuldades”, nomeadamente a falta de meios financeiros para a aquisição de comida para o seu próprio sustento.

As populações, prossegue Manuel Brito, desejam que o ministro da Agricultura se desloque às suas localidades “para se inteirar, no terreno, das suas dificuldades”.

Desafia os deputados do Movimento para a Democracia (MpD-poder) eleitos pelo círculo eleitoral de Santiago Sul a visitarem as populações e ouvi-las sobre o que vão dizer sobre o plano de mitigação do mau ano agrícola.

“Vêm nos órgãos de comunicação social afirmar que o programa está a ser bem implementado. Nada mais falso”, contesta Manuel Brito.

Denunciou, por outro lado, “indícios de corrupção e falta de transparência” em relação às obras que a câmara municipal local tem em curso, “sem placas informativas de forma a satisfazer as exigências, legalmente, impostas, nomeadamente o custo, o empreiteiro responsável ela execução”.

Por sua vez, o representante do PAICV na assembleia municipal de São Domingos, Seidi de Pina, presente na conferência de imprensa, ao ser questionado se a sua bancada tem solicitado informações à câmara de Clemente Garcia sobre as obras em curso, revelou que a edilidade se tem recusado a disponibilizar dados à oposição.

“Temos pedido, por escrito, informações à câmara municipal sobre algumas obras em curso, nomeadamente a praça e a construção do estádio municipal e não temos recebido nenhuma resposta”, lamenta Seidi de Pina, que acusa Clemente Garcia de estar a gerir a edilidade de São Domingos como se fosse uma “propriedade privada dele”, conclui a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project