CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Miguel acolhe encontro empresarial da diáspora dos municípios de Santiago 24 Fevereiro 2022

O município de São Miguel, no interior de Santiago, acolhe esta sexta-feira, 25, o encontro empresarial da diáspora dos municípios de Santiago, evento que será presidido pelo vice-primeiro-ministro, Olavo Correia.

São Miguel acolhe encontro empresarial da diáspora dos municípios de Santiago

Com o lema “uma janela de oportunidades”, a iniciativa, tem como objectivo promover e divulgar as medidas e instrumentos que o Governo vem adotando no País, visando facilitar os investimentos das comunidades emigradas e promover um momento para partilha de experiência sobre a realidade do investimento emigrante nos nove municípios da ilha de Santiago.

De acordo com uma nota enviada à Inforpress, o evento promovido pelo Governo, através do Ministério das Comunidades e o Ministério das Finanças e Fomento Empresarial, em parceria com as câmaras municipais de Santiago e o Escritório Nacional da Organização Internacional das Migrações (OIM), terá como palco o Salão Nobre dos Paços do Concelho de São Miguel, com início às 09:00.

O encontro, segundo a mesma fonte enquadra-se no âmbito do programa do Governo, que prevê dar centralidade à diáspora, através do Ministério das Comunidades.

O documento lembra que o Governo assumiu as comunidades emigradas como “uma extensão das ilhas do ponto de vista identitário, cultural, económico, de atracção de investimentos, de capital humano (conhecimento, competências e de capacidades) de elevado potencial no esforço do desenvolvimento nacional, reforçando o capital de notoriedade e credibilidade de Cabo Verde no mundo”.

Do encontro, que vai contar com participação de instituições do sector público e privado, consta da agenda apresentação do Estatuto do Emigrante, do ecossistema de promoção empresarial e medidas de retoma e do programa de empreendedorismo da diáspora.

Segundo a mesma fonte, a reunião vai debruçar-se ainda sobre “as experiências do investimento emigrante nos municípios de Santiago, casos de São Miguel e do Tarrafal, a intermediação das Alfândegas de Cabo Verde nas relações com as comunidades emigradas e o País e o novo modelo de gestão das pequenas encomendas – análise preliminar da experiência piloto.

De acordo com os dados do Banco de Cabo Verde (BCV), estima-se que as remessas dos emigrantes contribuíram, nos últimos 10 anos, com 12 por cento (%) do PIB nacional, ou seja, a relação económica dos emigrantes, de forma directa e/ou indirectamente, demostra que as remessas atingiram um volume de 180.804.73 milhões de escudos, nos últimos 10 anos.

O BCV estima ainda que mais de 60% dos depósitos a prazo nos bancos comerciais de Cabo Verde são dos emigrantes, constituindo-se numa grande potencialidade em gerar recursos que contribuem para o desenvolvimento da economia cabo-verdiana

O evento contará ainda com as intervenções do presidente da Câmara Municipal de São Miguel, Herménio Fernandes, presidente da Associação dos Municípios de Santiago (AMS), Carlos Silva, e do ministro das Comunidades, Jorge Santos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project