CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Nicolau: Passageiros em quarentena revoltados com suspensão da viagem do navio Interilhas 29 Abril 2020

Mais de 20 pessoas do Sal, que se encontravam em quarentena em São Nicolau por causa da suspensão das ligações marítimas devido ao estado de emergência decretado para fazer face à pandemia de Covid 19 em Cabo Verde, não sugiram rumo à ilha, na manhã desta terça-feira, via São Vicente, conforme o bilhete de passagem que compraram no navio Interilhas da campanha marítima com o mesmo nome. Revoltados com a situação, ameaçam avançar com uma queixa-crime junto das instâncias judiciais, caso a empresa não assumir o reembolso dos prejuízos financeiros causados com a suspensão da viagem.

São Nicolau: Passageiros em quarentena revoltados com suspensão da viagem do navio Interilhas

Henrique Brito que procurou o Asemanaonline para denunciar a situação, contou que, enquanto funcionário da Câmara do Sal, chegou há mais de três semanas a São Nicolau, onde teve que tomar um mês de férias forçadas, até ao levantamento, na segunda-feira, do estado de emergência nesta e nas outras ilhas sem casos positivos de novo coronavírus.

Brito descreveu que a lista de passageiros com bilhete de passagem para o Sal incluía várias outras pessoas que trabalham na ASA, em hotéis, entre outros serviços da ilha do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral.

Segundo a mesma fonte, todos compraram bilhetes, depois do prévio controlo das autoridades sanitárias e da protecção civil que autorizaram o embarque dos mesmos depois do levantamento do Estado de emergência. « A nossa partida, via São Vicente ( com instrução para todos ficarem no barco) rumo ao Sal, estava prevista para 10H30. Mas, depois de muita espera, por volta das 13 horas a representação da CV Interilhas veio informar que o barco já não saia, porque o Governo não autorizou a viagem. Isto é uma falta de respeito para com os passageiros, em número superior a 20 pessoas. Todos estiveram em quarentena por causa do Estado de emergência decretado, vivendo várias semanas e com dificuldades longe das suas respetivas famílias no Sal», denunciou Brito.

O porta-voz do grupo lamentou a situação por que passaram algumas crianças, que ficaram no meio do sol escaldante perto do caís do Tarrafal. Questionou ainda quem vai assumir os prejuízos com as cargas perecíveis, como verdes e peixes, que ficaram nas proximidades do mesmo Porto no meio do sol. Isto sem contar com os custos com as deslocações até ao Concelho do Tarrafal e a alimentação dos passageiros enquanto aguardavam segundadas ordens para prosseguiram a viagem.

Diante de tudo isto, alguns passageiros, nomeadamente Henrique Brito, não descartam a possibilidade de avançarem com uma acção judicial contra CV Interilhas para reaverem as perdas financeiras com os prejuízos registados na sequência do cancelamento, na manhã desta terça-feira,28, da viagem para o Sal no navio Interilhas, na rota São Nicolau/São Vicente/Sal/Praia.

Entretanto, até ao fecho desta edição desconhecia-se a decisão tomada por parte da CV Interilhas quanto à nova programação da viagem do referido navio. Foto cais Tarrafal ( Arquivo)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project