LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Tomé e Príncipe: Funcionários judiciais suspeitos de roubo de cocaína 30 Mar�o 2018

Três funcionários judiciais são-tomenses e um civil foram acusados esta quarta-feira, 29, pela polícia de Investigação Criminal (PIC) de envolvimento no roubo, na madrugada de domingo passado, de 58 cápsulas de cocaína que se encontravam nos cofres dos tribunais.

São Tomé e Príncipe: Funcionários judiciais suspeitos de roubo de cocaína

"Já recuperamos 57 cápsulas, faltam apenas uma e o destino que queriam dar a essa droga era negociá-la", disse aos jornalistas o inspector da PIC de São Tomé, Avelino Quaresma, citado pela Agência Lusa.

Recorde-se que, segundo autoridades policiais de Investigação Criminal, foi detido no passado dia 17 deste mês, um cidadão guineense no aeroporto de São Tomé pela que transportava 58 cápsulas de cocaína no estômago, num voo da TAP, proveniente do Estado de Fortaleza, Brasil. “Apresentado o individuo ao Tribunal, o Juiz de Instrução Criminal aplicou-lhe como medidas de coação, a prisão preventiva e a droga se encontra sob custódia da justiça de São Tomé e Príncipe.

Na sequência de várias operações ocorridas na última segunda-feira, a PIC anunciou que recebeu informações de que "o edifício dos tribunais foi assaltado" e tinha sido roubadas "as 58 cápsulas de drogas apreendidas ao passageiro guineense que desembarcou no aeroporto no dia 17 deste mês".

"Os três funcionários judiciais roubaram a droga e levaram-na a um civil para negociar", explicou Avelino Quaresma que disse não acreditar que haja "muitos consumidores activos da cocaína em São Tomé, porque de contrário, o negócio teria sido consumado", revela a fonte citada pela Lusa.

Entretanto, o inspector garante que "não dispõe ainda de elementos" sobre uma eventual ligação entre os elementos que roubaram as drogas e o guineense detido.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project