ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Augusto Neves acusa PAICV de estar a “enganar” população e “lançar boatos” 04 Outubro 2022

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, acusou hoje o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) de estar a “enganar” a população e a “lançar boatos” sobre uma câmara que “trabalha na normalidade”.

São Vicente: Augusto Neves acusa PAICV de estar a “enganar” população e “lançar boatos”

Em conferência de imprensa hoje, no Mindelo, o autarca reagiu às declarações do presidente da Comissão Política Regional do PAICV, Adilson Jesus, que na sexta-feira, 30, também em conferência de imprensa, voltou a acusar o presidente da câmara de ser o “principal entrave” ao desenvolvimento da ilha.

Augusto Neves retorquiu dizendo que com a actual câmara municipal e o Governo do Movimento para a Democracia (MpD), São Vicente tornou-se “mais atractivo” e se pessoas como Adilson Jesus, que acusou de ter antes abandonado a ilha, voltaram “é porque esta está bem”.

Apresentando os documentos à imprensa, afirmou ser uma mostra de que a “mentira tem perna curta” e “mais uma tentativa do PAICV de enganar a população” que a edilidade não tem um Plano de Director Municipal (PDM).

Augusto Neves asseverou que ele e os vereadores do MpD “estão totalmente tranquilos”, porque da parte deles têm “trabalhado diariamente” e câmara municipal vem funcionando “com normalidade”.

“O que a lei nos exige e nos compete como presidente da câmara municipal, temos feito e a tempo”, afiançou, acrescentando já estarem prontos o relatório de actividades e contas de gerência de 2021 e também o plano de actividades e o orçamento para 2023.

Ademais, ajuntou, têm realizado todas as reuniões quinzenais de Janeiro até agora, mas, considerou ser responsabilidade dos vereadores da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) e do PAICV, oposição, a não aprovação das agendas de trabalho.

“Estamos nesta câmara para trabalhar com seriedade e enquanto estivermos cá vamos pautar por isso”, afiançou Augusto neves, para quem a questão do impasse com os vereadores da oposição é algo “apenas político” e que “não afecta o funcionamento da câmara”.

Entretanto, questionado pela imprensa, admitiu que o problema não está a permitir aceder ao Fundo do Ambiente para a realização de um concurso para aquisição de carros de lixo, algo, que assegurou não estar preocupado porque “o fundo é plurianual”.

Adilson Jesus culpou ainda a autarquia por “má gestão” na resolução dos “graves problemas”, sempre que chove, uma acusação que foi respondida por Augusto Neves alegando que “a chuva é uma bênção de Deus e não um propósito de aproveitamento político de oportunistas e desanimados”.

Segundo a mesma fonte, que não avançou o montante, a autarquia já recebeu o primeiro reforço financeiro do Governo para fazer face aos estragos das chuvas e melhorar as habitações degradadas. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project