MÚSICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Câmara tenciona transformar festival em produto turístico sustentável e de alto valor acrescentado 03 Agosto 2019

A Câmara Municipal de São Vicente pretende transformar o Festival Internacional de Música da Baía das Gatas, “paulatinamente”, num produto/atractivo turístico sustentável e de alto valor acrescentado, declarou o vereador Rodrigo Martins.

São Vicente: Câmara tenciona transformar festival em produto turístico sustentável e de alto valor acrescentado

Em conferência de imprensa, esta sexta-feira, no Mindelo, para abordar o andamento dos preparativos da 35 edição do certame, dias 09, 10 e 11, o responsável especificou que a autarquia vai continuar a apostar na transformação e estruturação do evento.

“Desejamos um grande produto turístico e de muita qualidade, porque não se faz turismo de qualidade sem produtos de qualidade”, concretizou a mesma fonte, que lembrou que já é sentido o “impacto positivo” do festival na economia da ilha, de uma forma global.

Trata-se, como referiu, da introdução de “melhoramentos contínuos” tendo Rodrigo Martins se referido à estrada Mindelo-Baía das Gatas, recentemente concluída, e às obras de requalificação da estância balnear da baía que vão arrancar logo após o festival deste ano.

Obras que, especificou, vão ser acompanhadas com a discussão e aprovação de um regulamento de utilização da praia, com regras, que irão permitir, precisou, uma convivência “mais harmoniosa” entre as pessoas que frequentarem a estância balnear no futuro.

Relativamente ao estado da preparação da 35ª edição, o vereador considerou que “tudo está a correr da melhor forma” e aproveitou para lançar apelos para a redução do consumo do álcool e para uma condução “prudente e defensiva”, já que a estrada “pode convidar” à velocidade.

A câmara, por outro lado, prometeu reforçar este ano o serviço de fiscalização na baía para evitar, segundo o vereador, “interferências de música das barracas e espaços de restauração”, às vezes em “altos decibéis”, capazes, inclusive, de afectar o funcionamento do palco nos horários do espectáculo.

Informações avançadas por Rodrigo Martins apontam para um orçamento “em torno de 40 mil contos” para o 35º festival, sem contar com as “fortes parcerias habituais”.

O espaço destinado à restauração, barracas e tendas vai manter a mesma configuração dos anos anteriores, sendo que este ano está prevista a realização de actividades desportivas como ciclismo e futebol de praia, entre outras.

Principais artistas convidados

Por fim, o vereador confirmou o alinhamento dos três dias do festival que é inaugurado na sexta-feira, 09, pelo trio de vozes cabo-verdianas formado por Cremilda Medina/Djocy Santos/Ceuzany.

O mais antigo festival de música de Cabo Verde, que este ano rende homenagem aos mindelenses, leva ao palco, ainda, no primeiro dia, a banda Tabanka Djaz (Guiné-Bissau), o reggae-man Ky-Mani Marley (Jamaica) e, para fechar o dia, a brasileira Ludmila.

No sábado, 10 de Agosto, Vasco Martins é o primeiro a subir ao palco, seguido de uma animação pelo Grupo de Carnaval de São Vicente e ainda Grace Évora, Beto Dias, Suzana Lubrano, Deejay Telio (Angola) e Davido (Nigéria).

Para domingo, 11, terceiro e último dia do festival, o alinhamento prevê abertura com o grupo Hip Hop Skils Muviment (Cabo Verde), seguido de Yasmin (Portugal), Loony Johnson, Ricky Man e, a fechar, a banda portuguesa Wet Bed Gang.

O festival teve a sua primeira edição no dia 18 de Agosto de 1984, é realizado anualmente na praia da Baía das Gatas, a oito quilómetros da cidade do Mindelo, e desde aquela data apenas em 1995 não se realizou, devido a uma epidemia de cólera que assolou Cabo Verde. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project