AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Campanha aquece com candidatos a apresentarem propostas para relançar a economia local 10 Outubro 2020

O ambiente da campanha eleitoral em São Vicente aquece com os quatro candidatos à Câmara a apresentarem propostas "fortes" para relançar o desenvolvimento desta que é a segunda ilha mais populosa de Cabo Verde. Albertino Graça (PAICV), Augusto Neves (Edil cessante, MpD), António Monteiro (UCID) e Nelson Lopes (Más Soncente) acreditam ter as melhores opções para gerar mais riquezas, criar empregos e impulsionar a economia da ilha do Monte Cara.

São Vicente: Campanha aquece com candidatos a apresentarem propostas  para relançar a economia local

Num debate realizado este sábado na rádio Morabeza, o candidato independente, Nelson Lopes, acredita que “a burocracia é um dos fatores que dificulta as pessoas a investirem na ilha”, principalmente os imigrantes que querem dar a sua contribuição para o desenvolvimento de São Vicente.

Portanto, o candidato do "Más Soncente» acredita que minimizar este fator seria um passo importante para que todo e qualquer individuo possa encontrar condições favoráveis para investir e criar empregos.

Já António Monteiro, candidato da UCID, pretende apostar num bom relacionamento com o poder central, investir na formação dos jovens, motivar os trabalhadores e funcionários da Câmara Municipal, romper com a corrupção, que diz estar instalada na Câmara, "especialmente", quando se refere a venda de terrenos.

Por seu lado, o candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Albertino Graça, defende a criação de um fundo que possa impulsionar o empreendedorismo e a inovação local. Para isso, Titota acredita que a Câmara tem que ser um facilitador e disponibilizar de recursos que sejam capazes de ajudar os empreendedores.

No que toca ao turismo, a candidatura do PAICV considera que este setor tem sido o “calcanhar de Aquiles” da câmara, com isso traz como estratégia a união do turismo com o agronegócio e garante que na ilha há condições para tal.

A pesca e a indústria são as duas atividades que Albertino promete também dar atenção e fazer com que a ilha do Porto Grande se desenvolva economicamente. Para este sábado, a equipa deste candidato teve na agenda visitas porta-a-porta nas localidades de Alto Solarino, Lazareto e Ribeira de Vinha.

Augusto Neves, que concorre à sua própria sucessão na lista do Movimento para a Democracia (MpD), apresenta como proposta a criação do departamento de gestão de talento no seio da estrutura municipal.

Uma outra aposta do concorrente ventoinha é a “implementação de medidas ativas de emprego, nomeadamente a formação e estágios profissionais, a formação de microempresas na ilha e empreendedorismo jovem”. Neste dia, o candidato percorreu a localidade de Monte Sossego. Para este domingo, está agendada uma visita porta-a-porta na zona de Cruz João Évora.

Em São Vicente, para as eleições do dia 25 de outubro, estão inscritos 52.686 eleitores (mais 884 em relação ao escrutínio de 2016), distribuídos por 192 mesas de voto.

Ao nível nacional, participa nas próximas eleições autárquicas um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP, sendo 1 no município da Praia e 1 para Assembleia Municipal na Boa Vista, e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

OS/AC

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project