NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Enchente de palmas e orgulho na estreia do documentário “Cesária Évora” 14 Dezembro 2022

O pátio do renovado Centro Nacional do Artesanato e Design (CNAD), no Mindelo, encheu-se, no meio de palmas, muitas palmas, para receber a estreia nacional do filme “Cesária Évora” e, no fim, “sentimento de orgulho” pelo “retrato apresentado.

São Vicente: Enchente de palmas e orgulho na estreia do documentário “Cesária Évora”

Assim o disseram muitas das centenas de pessoas que, ora em silêncio, ora em sonoras gargalhadas e aplausos, assistiram ao documentário da jornalista e realizadora portuguesa Ana Sofia Fonseca, que revelou no filme imagens nunca vistas e uma visão nova sobre a vida da Cize, como era também conhecida.

“É um espelho fiel da vida e da história de Cize”, lançou, à saída, uma mulher que se diz amiga de longa data de Cesária, ao mesmo tempo que o repórter registava outras reações:

“O filme revela todas as dificuldades que Cesária viveu na sua vida até singrar na música”, “adorei o trabalho, apresenta várias facetas interessantes e ajuda a compreender a vida e a história dessa grande figura” e “gostei muito, é um grande filme, principalmente para a gente de São Vicente, que conhece bem Cesária, adorei a história porque fiquei a saber mais sobre ela”.

A jornalista e realizadora Ana Sofia Fonseca, por seu lado, revelava satisfação com a primeira apresentação do documentário em Cabo Verde.

“Partilhar o filme com as pessoas do Mindelo e aqui na terra que ela tanto gostava é uma enorme alegria, pois Cesária correu mundo sem nunca verdadeiramente tirar os pés de Cabo Verde e, sobretudo do Mindelo”, expressou a realizadora do documentário “Cesária Évora”.

No mesmo local, pátio do CNAD, São Vicente acolhe mais duas sessões, sempre gratuitas, hoje e quinta-feira, 15, às 20:00, seguindo exibições na Ribeira Grande (Santo Antão) na sexta-feira, 16, no Terreiro, e na Cidade da Praia, com três sessões, no sábado, 17, às 20:00, e no domingo, 18, às 16:00 e 18:00, sempre na Assembleia Nacional.

No dia 17, em que se assinala mais um aniversário da morte de Cize, a CNAD anunciou que será realizada uma serenata na Praça Dom Luís, para assinalar a data.

O documentário “Cesária Évora”, com duração de 94 minutos, é um trabalho da jornalista e realizadora portuguesa Ana Sofia Fonseca, durou cinco anos a ser concluído e resulta de dezenas de entrevistas e de um “mergulho” nos arquivos de Cesária Évora.

Cesária Évora nasceu em 1941 no seio de uma família de músicos da cidade de Mindelo, São Vicente, e começou a cantar, ainda jovem, em bares e em hotéis, encantando o público que a ouvia.

Em 1985, a convite do cantor Bana, proprietário de um restaurante e de uma discoteca em Portugal, gravou o disco “Cesária” (1987) e, mais tarde, segue até Paris, motivada pelo empresário José da Silva, e é lá que vê reconhecido o seu trabalho.

Depois do sucesso à volta do mundo, em Setembro de 2011 comunica a necessidade de abandonar a carreira por conselho médico, e viria falecer no dia 17 de Dezembro do mesmo ano em São Vicente, aos 70 anos, devido a uma insuficiência cardiorrespiratória, aos 70 anos.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project