CINEMA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Filme “Manuel d’Novas – Coração de Poeta” com estreia agendada para o mês de Outubro 17 Setembro 2019

O filme “Manuel d’Novas – Coração de Poeta” já tem estreia marcada para o mês de Outubro, anunciou nas redes sociais o realizador Emanuel Lopes, também conhecido como Neu Lopes, que, no entanto, não indicou o dia.

São Vicente: Filme “Manuel d’Novas – Coração de Poeta” com estreia agendada para o mês de Outubro

“Em Outubro estreia, enfim, “Manuel d’Novas – Coração de Poeta”, obra que ocupou boa parte de minha vida nos últimos seis anos”, lê-se na página de Neu Lopes, filho de Manuel d’Novas, que assina, na ficha técnica, para além da realização, a sonoplastia, as imagens, o grafismo, a edição e a produção da película, entre outras.

“Vai ser uma honra partilhar este filme com os cabo-verdianos e com o mundo e que é, também, um contributo à conquista da morna como um património da humanidade”, reforçou a mesma fonte.

Contactado pela Inforpress, no Mindelo, para mais detalhes sobre a obra, Neu Lopes remeteu para uma conferência de imprensa “ainda esta semana”, em que dará a conhecer outros detalhes, quer da estreia, quer do processo que desembocou no filme.

Certo é que “Manuel d’Novas – Coração de Poeta” regista depoimentos de nomes marcantes do folclore musical do arquipélago, poetas, musicólogos e companheiros das lides musicais de Manuel d’Novas.

Manuel de Jesus Lopes, nome próprio de Manuel d’Novas, nasceu a 24 e Dezembro de 1938, na localidade de Penha de França, ilha de Santo Antão, e faleceu a 22 de Setembro de 2009, na ilha de São Vicente.

No livro “Manuel d’Novas – música, vida e cabo-verdianidade” o autor César Monteiro, sociólogo e diplomata, descreve Manuel d’Novas como “um mindelense de Penha de França”, tal foi a sua vivência na cidade do Mindelo (São Vicente).

No meio musical é tido com um dos poetas e compositores cabo-verdianos mais conhecidos internacionalmente, tendo sido o compositor preferido de nomes como Cesária Évora, Bana e Ildo Lobo, todos já falecidos.

Da sua pena saiu mais de uma centena de composições, sobretudo mornas e coladeiras.

Pela contribuição na criação literário-musical na morna e coladeira, e pela difusão dos valores cabo-verdianos, Manuel d´Novas foi agraciado com a Primeira Classe da Medalha do Vulcão, a 5 de Julho de 1997.

Por ocasião do 19º Festival da Baía das Gatas, a Câmara Municipal de São Vicente, por seu lado, e num gesto de homenagem, dedicou àquela edição ao popular compositor. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project