DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Gervágio Silva vence 8ª edição do Volta a Djeu 08 Outubro 2022

O atleta Gervágio Silva, de 28 anos, natural de Santiago, e que representava a ilha do Sal, conquistou a 8ª edição do Volta a Djeu (ilhéu dos Pássaros), evento que este ano ganhou carácter competitivo.

São Vicente: Gervágio Silva vence 8ª edição do Volta a Djeu

Gervásio Silva conseguiu o primeiro lugar ao completar a travessia de 5200 metros a nado, da praia da Laginha até ao Ilhéu dos Pássaros, no tempo de 1hora e 50 minutos.

O segundo lugar coube ao representante da ilha da Boa Vista, Ailton Lima, com o tempo de 1hora e 51 minutos e o terceiro ao atleta de São Vicente, Vladimir Oliveira, que fez o tempo de 1hora e 53 minutos.

Segundo Gervásio Silva, a competição foi uma surpresa porque participou apenas com o objectivo de “realizar o sonho de fazer a travessia”.

“Não estava muito preparado porque comecei a treinar tarde, mas sempre a minha motivação e sonho eram fazer a Volta a Djeu não importava se vencesse o primeiro ou segundo lugar, mas acabei por vencer e fiquei muito contente”, declarou o atleta, dizendo que contou com apoio de “um acompanhante”, porque desconhecia para que lado estava a correnteza, mas não achou a travessia difícil.

Além deles, a prova teve, pela primeira vez, a participação de três atletas femininas. Na ala feminina, Bety Sequeira, que participa na travessia pela 5ª vez, venceu o primeiro lugar com o tempo de 3 horas e 10 minutos, o segundo foi Débora Roberto, que fez a travessia em 3 horas e 14 minutos e o terceiro Elisabete Delgado que fechou com o pódio tempo de 3 horas 14 minutos e 27 segundos.

Para Bety Sequeira, que se diz uma amante da natação, a travessia foi dura por causa da correnteza, mas conseguiu atingir o seu objectivo.

No total participaram na 8ª edição do Volta a Djeu 14 atletas, das quais, segundo a organização, a maioria era de São Vicente.

Após distribuir os prémios, o presidente da Associação Regional de Natação de São Vicente, Jandir Leite, disse que estava “sem palavras por causa do sucesso da prova”.

Apesar disso, revelou que a corrente marítima foi uma “handicap que causou dificuldade para atletas porque fazer a travessia não é fácil”, pelo que defendeu que “todos os participantes ganharam o primeiro lugar”.

Segundo o responsável, uma das metas da organização do Volta a Djeu, além do carácter competitivo, é inscrever Cabo Verde numa rota internacional de natação em águas abertas

“Tínhamos que fazer esta prova neste sentido para podermos mostrar. Quem sabe no próximo ano faremos uma prova internacional”, revelou, afirmando que há atletas internacionais interessados em participar.

Nesta edição, explicou que a organização tinha a perspectiva de contar com a participação de “30 atletas, dos quais um grupo que vinha das Canárias, mas não conseguiu por causa das dificuldades nos transportes marítimos e aéreos”.
A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project