POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: JPAI pede reactivação do Conselho Municipal da Juventude para combater “desesperança” da camada jovem 01 Dezembro 2022

A Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (JPAI) em São Vicente exortou a edilidade a reactivar Conselho Municipal da Juventude e criar políticas para a camada (jovem) “desesperançada e desacreditada” nos poderes públicos.

São Vicente: JPAI pede reactivação do Conselho Municipal da Juventude para combater “desesperança” da camada jovem

.

O presidente regional, Éder Brito, fez o apelo em conferência de imprensa hoje, no Mindelo, convocada para reagir aos dados do V Recenseamento Geral da População e Habitação de 2021 apresentados na última segunda-feira, 28, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e considerados pelo JPAI de “dramáticos” e que “causam apreensão quanto ao futuro da ilha”.

Segundo a mesma fonte, os dados confirmaram o que têm vindo a denunciar, mas, assegurou, foi uma “surpresa” saber que cerca de 60% da população dos 15 aos 34 anos emigrou nos últimos cinco anos de São Vicente.

“O doutor Ulisses Correia e Silva e o Governo do MpD, e a actual Câmara Municipal de São Vicente têm falhado com a juventude mindelense e são os grandes responsáveis deste retrocesso que só afronta os jovens desta ilha”, lançou, com a ideia de que as actuais políticas são “manifestamente insuficientes, incipientes e meramente paliativas” e agora estão à vista de todos com as informações do INE.

Esta perda da juventude sanvicentina, advogou Éder Brito, está “intimamente relacionada com o facto de este ser o grupo social que regista maior exclusão do campo de trabalho formal, os mais afectados pelo desemprego, os mais expostos à pobreza, os que mais sofrem com a exploração laboral, sendo que muitos destes jovens têm de recorrer a trabalhos informais e precários para poderem suprir as suas necessidades económicas”.

A verdade, ajuntou, é que os jovens de São Vicente estão “cansados, desesperançados e desacreditados com a inércia da actual câmara municipal e com Ulisses Correia e Silva e o seu Governo”.

O presidente da JPAI disse ser necessário repensar as estratégias para a camada e como uma das soluções, defendeu, seria reactivar o Conselho Municipal da Juventude por forma a se criar uma “ampla plataforma” de diálogo representativa que visa debater os “desafios candentes” desta faixa etária.

Questionado se a reactivação poderá ser possível tendo em conta o “impasse” existente entre o presidente da câmara e os vereadores da oposição, Éder Brito escusou-se a comentar a situação camarária, mas, pediu que a questão do conselho seja observada, sabendo estar a estrutura desactivada desde 2016.

Instado pela Inforpress se havia efectividade do Conselho Municipal da Juventude aquando da sua existência, o presidente da JPAI disse acreditar que sim e este permitia ter “políticas assertivas” para a camada e ainda facultar aos autarcas informações sobre as suas problemáticas num espaço institucional. A Semana com Infropress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project