CARNAVAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Ministro da Cultura apela outros parceiros a contribuírem para Carnaval mindelense 06 Janeiro 2023

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas exortou hoje, no Mindelo, outros parceiros a contribuírem mais para a realização do Carnaval mindelense que “não é responsabilidade somente do Governo, da câmara e da LIGOC-SV”.

São Vicente: Ministro da Cultura apela outros parceiros a contribuírem para Carnaval mindelense

Abraão Vicente fez o apelo durante o acto de assinatura de um protocolo com a Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval de São Vicente (LIGOC-SV) para a disponibilização da verba para o evento deste ano.

Segundo o governante, a preocupação foi fazer a transferência da verba na primeira semana útil de Janeiro, para dar “algum alento” aos grupos, isso tendo em conta que depois da pandemia, os mindelenses esperam que o Carnaval 2023 “seja algo extraordinário”.

Entretanto, afiançou, o “lado negativo” é não ter conseguido aumentar a verba, mantida em cinco mil contos no total, e, por isso, o apelo a todos os parceiros para contribuírem mais.

“O Carnaval do Mindelo não é uma responsabilidade do Governo, da câmara e da LIGOC, os principais beneficiados deste evento são os `players´ do sector”, advogou Abraão Vicente, exortando os responsáveis, por exemplo de transportadoras, hotéis, bares, empresas e outros, a se sentirem responsabilizados e financiar o evento.

O ministro diz-se ciente de que o montante disponibilizado não é suficiente e assim é expectável estarem os grupos aguardando da parte das empresas e de “grandes marcas” um “financiamento robusto” para a realização do evento.

“O Estado de Cabo Verde está a fazer a sua parte, mas acreditamos ser necessário um `djunta-mon´ colectivo”, sublinhou, adiantando a pretensão de fazer a mobilização através de empresas do Estado e outras para um “financiamento pujante” e fazer de 2023 o ano de relançamento do Carnaval mindelense.

No seu entender, a festa é cultural, mas também é de “pujante peso económico”, na qual as pessoas de todas as zonas da ilha têm possibilidade de vir à Morada [centro da cidade] e “mostrar o brio a Mindelo”.

Por seu lado, o presidente da LIGOC-SV, Marco Bento, disse acreditar que o protocolo constitui mais uma etapa para a consolidação da parceria com o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, que “tem ajudado “a liga com um “valor substancial”, isto porque, segundo a mesma fonte, tem sido “muito difícil” realizar o Carnaval quando só se tem ajudas da Câmara Municipal de São Vicente e do ministério.

Daí, o pedido de auxílio ao ministro da Cultura para conseguir chegar a outros parceiros e os consciencializar que para se ter um “bom produto” é preciso todos contribuírem.

Marco Bento apontou como exemplo da efectividade de ter outros apoios, a possibilidade que este ano já tiveram dois elementos de cada um dos cinco grupos oficiais participantes dos desfiles de 2023, de ir ao Brasil e fazer compras de matéria-prima em falta em Cabo Verde.

O Carnaval 2023, no Mindelo, tem a participação dos grupos Monte Sossego, Cruzeiros do Norte, Flores do Mindelo e Estrelas do Mar, que saem na terça-feira, 21 de Fevereiro, nos desfiles oficiais.

Na segunda-feira, 20 de Fevereiro, como é hábito, haverá o desfile da Escola de Samba Tropical.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project