ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente/Presidenciais: UCID decide apoiar Carlos Veiga por reunir “melhores condições” 16 Agosto 2021

O presidente da União Cabo-verdiana e Independente e Democrática (UCID, oposição), António Monteiro, anunciou em conferência de imprensa, nesta segunda-feira no Mindelo, que o seu partido vai apoiar o candidato a Presidente da República Carlos Veiga, por reunir “melhores condições”. A decisão foi tomada durante uma reunião da Comissão Política do partido, no dia 21 de Julho, que quer ter uma “posição ativa” na escolha do próximo Presidente da República, daí não terem dado liberdade de voto aos militantes, como tem sido habitual nas últimas presidenciais.

São Vicente/Presidenciais: UCID decide apoiar Carlos Veiga por reunir “melhores condições”

Conforme a inforpress, António Monteiro disse que tiveram a solicitação do antigo ex-primeiro-ministro e ex-presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), José Maria Neves, do ex-deputado pelo Movimento para a Democracia (MpD), Hélio Sanches, e também do antigo primeiro-ministro e antigo presidente do MpD, Carlos Veiga, e optaram pelo último.

Sendo assim, ajuntou, a UCID vai apoiar o candidato Carlos Veiga, “na esperança”, que caso venha a ser eleito Presidente da República, faça uma “presidência tranquila, exerça a sua magistratura de influência, sobretudo em questões de justiça social, da própria justiça, educação e desenvolvimento económico e este faça valer a sua experiência enquanto político e enquanto homem”.

O partido, asseverou, acredita que os outros candidatos têm experiência política e com “capacidade presidenciável”, mas Carlos Veiga “reúne as melhores condições”, sustentou António Monteiro, lembrando que os candidatos “não são dos partidos políticos”, mas sim apresentam candidatura de forma singular e os partidos os apoiam “em função dos interesses políticos”.

Questionado sobre o risco de haver hegemonia política e alguma proteção do Presidente aos interesses do Governo, o presidente da UCID considerou que tal posicionamento “não tem a ver com partidos, mas sim com a forma de ser e de estar de cada um”.

António Monteiro entende que o candidato Carlos Veiga teve um “papel interessante” na democracia, soube aproveitar o momento da abertura política e agora, passados quase 20 anos fora do poder, “ganhou outra maturidade e outra experiência e não vai cometer os mesmos erros do passado”.

“Se o cometer, estaremos aqui enquanto políticos, enquanto partido para mostrar a nossa indignação e exigir que cumpra aquilo que disse na conversa tida connosco”, assegurou a mesma fonte, acrescentando que vão exigir caso o candidato “saia da linha”.

O líder da UCID acredita ainda que a escolha “não vai contra” o lema defendido pelo partido de “Basta dos mesmos”, porque nas eleições presidenciais a figura “não governa o País” e o partido “não vai pestanejar em chamar-lhe a atenção”.

“Portanto, aqui não há uma atitude diferente daquilo que tivemos nas eleições legislativas. Esperamos que Carlos Veiga tenha equidistância suficiente para corrigir os erros que, provavelmente, este Governo vai cometer, e colocar os carris no trilho”, rematou António Monteiro citado pela Inforpres.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project