ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Sindicatos apresentam Plataforma Sindical para “unir e resgatar” a UNTC-CS 20 Novembro 2020

Doze sindicatos filiados na UNTC-CS apresentaram hoje publicamente a Plataforma Sindical que objectiva “unir e resgatar” a central sindical e, a médio prazo, apresentar uma alternativa “forte e credível” à actual liderança de Joaquina Almeida.

São Vicente: Sindicatos apresentam Plataforma Sindical para “unir e resgatar” a UNTC-CS

Em conferência de imprensa hoje, no Mindelo, o vice-coordenador da Plataforma Sindical, Tomás de Aquino, justificou, segundo a Inforpress, a criação da mesma no seio da própria União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindica (UNTC-CS), como “razão principal”, o facto de a secretária-geral da central sindical, Joaquina Almeida, “nunca ter prestado contas” aos associados desde que foi eleita, em Novembro de 2016.

É que, segundo a mesma fonte, Conselho Nacional da UNTC-CS deve reunir-se ordinariamente uma vez por ano para, entre outras competências, apreciar e decidir os pedidos de filiação bem como aprovar o relatório e contas e o plano de actividades e orçamento, mas, “desde 2017 até à data de hoje esse órgão pura e simplesmente não se reuniu.

Mas, o conferencista apontou ainda outras razões relativas à liderança de Joaquina Almeida, entre elas as vagas do presidente da Mesa do Conselho Nacional, falecido em 2017, e de dois vice-presidentes-gerais por preencher, “a perseguição, marginalização e exclusão” de vários dirigentes sindicais, “problemas graves” a nível da cooperação internacional, para além da assinatura do acordo de concertação estratégia, em 2017, “sem discutir e sem aval prévio dos sindicatos”, e a suspensão “abusiva e arbitrária” de alguns sindicatos, alegadamente por atraso no pagamento de quotas, entre outras.

O objectivo da Plataforma Sindical, segundo Tomás de Aquino, criada nos termos dos estatutos da UNTC-CS, que consagra o direito de tendência, no seu artigo 6º, como apontou, é, a curto prazo, “utilizar todos os meios estatutários e legais” para “travar as arbitrariedades e as ilegalidades” da secretária-geral da central sindical, e repor a normalidade no funcionamento da central sindical.

A médio prazo, continuou a mesma fonte citada pela Inforpress, ou seja, até à realização do próximo congresso da UNTC-CS, em 2021, o objectivo é o de “unir e resgatar” a central sindical, tentar o regresso do Sindep “à família UNTC-CS” e ainda a construção e apresentação de uma alternativa “forte e credível” à atual liderança de Joaquina Almeida.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project