Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Candidatos preocupados com a habitação social na ilha 08 Abril 2021

A problemática da habitação social constitui uma preocupação comum aos candidatos dos quatro partidos concorrentes pelo círculo eleitoral de São Vicente às legislativas de 18 de Abril próximo. Cada um propõe um conjunto de medidas e soluções para resolver esta situação que ainda persiste na ilha do Monte Cara, afetando sobretudo pessoas com fraco rendimento.

São Vicente: Candidatos preocupados com a habitação social na ilha

PTS propõe que cada família tenha casa própria

Jailson D’Aguiar, cabeça de lista do Partido do Trabalho e da Solidariedade, que esteve esta quinta-feira na zona de Ribeirinha, constatou que ainda muitas famílias estão a viver em casas de latas em condições muito difíceis.

Segundo ele, o PTS sabe que, muitas pessoas marcam terreno de forma clandestina porque, conforme aponta, quando vão à Câmara Municipal para fazer pedido de toda a informação entregue é simplesmente engavetada, continuando assim na mesma situação.

A formação poltica fundada por Onésimo Silveira tem propostas, especialmente para criar um programa em que cada família consegue o seu terreno para a construção de casa própria, já que em muitas das vezes há pessoas com três ou mais terrenos, enquanto que outros ficam anos à espera de ter um espaço para a habitação.

Para o PTS, o objetivo é evitar a construção de casas clandestinas, e que muitas vezes são derrubadas com a autorização da Câmara Municipal.

D’Aguiar acredita que este crescente aumento de casas de lata em São Vicente vem na sequência de falta de trabalho. “Sem trabalho há uma alta taxa de desemprego e isso contribui para que a pessoa tenha problemas até mesmo para alimentar a sua família”, destaca o cabeça-de-lista que enfatiza a importância de criar condições para que as pessoas possam ter as suas casas.

Esta sexta-feira a caravana do PTS vai realizar uma visita à localidade de Chã de Marinha para contactos com os residentes.

PAICV quer um “Juntá mon” para resolver o problema de habitação social

Para a candidata número 4 da lista do PAICV, Luana Jardim, o partido também detetou vários problemas de habitação social em diversos níveis, como o uso de materiais frágeis para a construção de casas de latas e casas com tetos a cair. Revela que mesmo em casas de betão, existe falta de reabilitação.

Luana avança que há vontade enorme de os jovens obterem casa própria, mas a falta de emprego ou emprego precário, e contratos de prestação de serviços não lhes permitem ir à banca fazer empréstimo com segurança, para a realização deste desejo.

A candidata considera muito triste ao enfrentar essa realidade em Lombo Tanque, local em que a candidatura esteve presente está quinta-feira para contactos com as pessoas.

Diante de todas estes problemas, Luana afirma que o projeto « Casa para Todos» foi feito só para “marcar pontos no MpD”.

Segundo ela, o PAICV elenca um conjunto de propostas para resolver os problemas de habitação em São Vicente, incluindo a renovação do setor de habitação a nível da ilha e do país em geral. Uma medida que, prossegue a mesma fonte, vai permitir a todos os caboverdianos terem acesso a uma casa digna, trabalhar com promotores nacionais, principalmente o setor de construção onde podem produzir matérias de construção que pode ser adquirido a baixo custo, condições para que os jovens adquirem as suas casas com uma taxa de bonificação para fazer em tempo oportuno.

Luana Jardim destaca ainda a mobilização por setores púbico e privado para evitar esse desafio de habitação, através de uma política participativa de organização da sociedade civil, de associações, de empresas privadas e do governo de forma financeira.

A candidata conclui que é um “juntá mon” que vai ajudar-nos a dar volta a este desafio que é a habitação social em Cabo Verde.

A caravana tamabarina também visitou a comunidade de Vila Nova e esta sexta-feira promete estar em Monte Sossego para a divulgação das suas mensagens.

MpD e UCID incontactáveis

Ate o fecho desta edição, apesar de vários contactos com o MpD e UCID não foi possível obter observações destes partidos sobre este assunto referido.

Entretanto, a caravana do MpD vai estar esta sexta-feira, 9, nas zonas de Ribeira Bote, São Pedro e Lazareto.

Já a UCID planeia levar as suas mensagens às zonas de Cruz, Espia e Fonte de Inês.

AC/Redacão

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project