CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Sokols organiza buzinão para exigir autonomia e denunciar “oportunismo” do Estatuto Especial da Praia 04 Julho 2020

O movimento cívico Sokols 2017 realiza, este domingo, dia da comemoração da independência, um buzinão de carros para exigir a “tão protelada autonomia” e ainda denunciar o “oportunismo” da aprovação do estatuto especial para a cidade da Praia.

São Vicente: Sokols organiza buzinão para exigir autonomia e denunciar “oportunismo” do Estatuto Especial da Praia

Esta foi a forma encontrada para mostrar a “indignação” por este “futuro protelado” e o desejo de que “cada ilha possa decidir os seus investimentos mais importantes mas respeitando a Constituição da República, que deverá ser outra, já que a actual não permite isso”, explicou à Inforpress o presidente do Soklols, Salvador Mascarenhas.

Segundo a mesma fonte, hoje as pessoas estão conscientes da autonomia e é por isso que o actual modelo de regionalização proposto pelo Governo é um “embuste”.

Salvador Mascarenhas propõe que o Governo crie um gabinete para estimular o debate sobre formas de regionalização política e autonomia, promovendo fóruns e workshops para colher subsídios.

“O importante é iniciar o debate para que o povo proponha e que possamos chegar ao melhor modelo”, considerou, com a visão de que a proposta do executivo não vai acontecer, devido ao “grande lobby” existente na Cidade da Praia, cuja proposta de estatuto especial deverá ser discutida, na generalidade, na primeira sessão plenária de Julho, algo que Salvador Mascarenhas considera ser um “absurdo”.

“Já há uma concentração tão grande de tudo que é de Cabo Verde na capital, quanto mais se houver um estatuto especial”, lançou o activista, para quem o Governo foi “oportunista” em vir aprovar o estatuto especial nestes dias que “ninguém consegue reclamar e nem manifestar” devido à pandemia.

Aliás, asseverou, a actual pandemia mostrou que o centralismo é um problema “muito grave” em Cabo Verde, porque “Praia parou e todo o País parou”.

Salvador Mascarenhas questionou a centralização, que, a seu ver, “tirou a São Vicente tudo o que tinha e está-lhe a ser tirado até a centralidade marítima”.

Por isso, o buzinão marcado para a manhã deste domingo é “mais uma forma de exigir a autonomia e desenvolver as potencialidades da ilha, que o Governo está a matar”.

O presidente do Sokols acredita que a adesão de pelo menos 40 carros já seria “satisfatório” tendo em conta a situação “pouco favorável” devido a pandemia e o receio das pessoas em saírem à rua, embora garanta que as medidas sanitárias vão ser asseguradas, porque as pessoas vão estar em viaturas e com máscaras.

O percurso da manifestação, que parte da Gare do Porto Grande do Mindelo, é bem grande e deverá percorrer várias artérias da cidade do Mindelo e diversas zonas de São Vicente. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project