NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: “Temos que reinventar e os artistas são muito bons nisso” – Janaina Alves Branco ALAIM 05 Mar�o 2021

O ano de 2020 não foi bom para a Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo – ALAIM. A coordenadora do espaço, Janaina Alves Branco, viu-se abrigada a fazer adaptações ao espaço que tem recebido muitas crianças para a educação artística e manter o espaço, visto que há muitas pessoas que dependem do espaço para viver.

São Vicente: “Temos que reinventar e os artistas são muito bons nisso” – Janaina Alves Branco  ALAIM

Em conversa ao Asemana, a atriz e coordenadora do ALAIM confessa que, foi uma adaptação muito “bruta” aos novos tempos e que as artes foram a primeira que mais sofreu e os primeiros a fechar. Neste momento, conforme avançou Janaina Alves Branco, tem-se trabalhado muito com crianças na vertente educação artística informal, lembrando sempre de respeitar as regras impostas pelas autoridades sanitárias.

“Nos temos funcionado com atividades e com todas as opções, é claro que, é tudo modificado as turmas são reduzidas, o distanciamento, trabalhar, lembrando sempre as crianças sobre as regras sanitárias”, destaca.

A fechar e a reabrir as portas desde 2020, por causa da pandemia, o ALAIM está a aguentar-se e a fazer as suas atividades, mas com uma certa limitação. “Fomos fazendo eventos pontuais, nos informando e adaptando aos poucos”, aponta.

Garante que a forma de ensinar tem sido uma tarefa muito difícil para os fazedores de teatro, sobretudo quando esta atividade exige muita proximidade ou contacto. “Imagina dar uma aula de teatro e não um abraço durante 1h é muito difícil. Dar uma aula de dança e não poder tocar nas pessoas e corrigir o posicionamento do corpo é muito complicado”, enfatiza Janaina que, se diz muito “desanimada" diante desta pandemia que tem dificultado a forma de fazer teatro.

Com a maioria dos espaços culturais a enveredar pelo online, Janaina confessa que esta forma de fazer cultura não é algo que lhe agrada, quando na realidade “a arte vive do contacto não todas, mas trabalhamos com o contacto”.

Uma outra atividade que tem ganhado algum destaque no Mindelo é o evento chamado “over12 (overdose) que movimenta a cidade com 12h de atividades” e que foi cancelado em janeiro, mês em que se comemorou o 5º aniversario de ALAIM, quando já se tinha detetado muitos casos de covid-19 em São Vicente.

“Tudo aconteceu muito rápido e ainda vamos viver isso, pelo menos, mais uns 2 ou 3 anos. Não podemos acreditar que acabou, quando a situação está muito pior em outros países. Temos que inventar, reestruturar, repensar, refazer, modificar e não ir só pelo comum”, apela a atriz às pessoas da arte.

Questionado sobre atividades alusivas a março mês da mulher, a responsável responde que “ainda se está a planear algumas coisas, mas tudo muito complicado por causa da pandemia. Programamos atividades, mas não se sabe se vai acontecer, afinal “o bichinho anda por aí a rondar”.

A coordenadora adianta ainda que, esta sexta-feira, 5, haverá stand-up comedy “UN BURR NEH!!!” com Nick Fortes a partir das 21h0, enquadrada nas atividades março – mês do Teatro - Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo (ALAIM).
AC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project