SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Trabalhadores do IMAR podem partir para greve para desbloquear o direito à diuturnidade e implementação do PCCS – avisa SINTAP 08 Outubro 2022

O secretário permanente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP) anuncia, em conferência de imprensa, que os trabalhadores do Instituto do Mar (IMAR), com sede em São Vicente, podem partir para outras formas de luta, designadamente a greve-geral, para fazer valer os seus direitos, com destaque para o desbloqueio do direito à diuturnidade e a implementação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS).

São Vicente: Trabalhadores do IMAR podem  partir para greve para desbloquear o direito à diuturnidade e implementação do PCCS – avisa SINTAP

Há bem poucos dias foi publicada uma lista de colaboradores de uma outra instituição onde lhes dá direito à diuturnidade. Esta é uma demostração clara de que o IMar não importa com os direitos dos colaboradores. Já solicitamos audiência com o Sr. Ministro do Mar há mais de 4 meses, contudo sem nenhuma resposta”, denuncia Luís Li,ma Fortes, questionando como se pode considerar que se está a garantir dignidade no Trabalho no IMar se a instituição, apesar da sua criação em 2019, até hoje não dispõe dos seus instrumentos de Gestão de Recursos Humanos, PCCS, aprovados.

Para o conferencista, não tem sido por falta de insistência dos trabalhadores e do Sindicato que os representa. “ Há mais de 20 meses que, apesar dos encontros que temos realizado com o Conselho de Administração do IMar, não temos chegado no fim desde processo. O ano económico já está chegando ao fim, o orçamento do estado está prestes a ser aprovado, contudo não temos informação se o impacto financeiro para a aprovação do PCCS está contemplado, nem o pagamento da compensação de diuturnidade”, alerta.

Diante de tudo isto, o secretário permanente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP) avisa que os trabalhadores do IMAR “estão desacreditados pelo que estão disponíveis para brevemente partir para outras formas de luta, designadamente a greve, para que a dignidade laboral lhes seja garantida".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project