Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: candidaturas apresentam propostas para responder a dificuldades do setor das pescas 06 Abril 2021

A par dos desafios das pescas, os candidatos para o circulo eleitoral de São Vicente destacam propostas para o setor que acreditam ir de encontro às aspirações dos pescadores e operadores da ilha do Monte Cara. Propostas essas que abrangem a pesca artesanal, o estaleiro naval (ONAVE) na Cova Inglesa e a CABNAVE - Estaleiros Navais de Cabo Verde.

São Vicente: candidaturas apresentam propostas para responder a dificuldades do setor das pescas

PAICV quer resolver problemas da pesca artesanal e modernizar CABNAVE

O cabeça-de-lista do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) pelo círculo eleitoral de São Vicente, Josina Freitas, garantiu que o partido tem auscultado vários pescadores na ilha, onde depararam que é possível "fazer muito mais", e agir rapidamente em várias frentes neste setor da pesca artesanal porque, conforme diz, "ficou no ar muitos problemas".

“os Pescadores hoje em dia vão à pesca já com dívidas de mais ou menos 40 mil escudos porque têm a necessidade de comprar o gelo, combustível e alimentos para a faina. E se fizerem uma boa pesca quando chegam não têm onde armazenar o pescado e têm que pagar para a armazenagem com uma percentagem do pescado”, explica Freitas que, salienta a importância de terminar com este “monopólio” no setor.

Em relação aos Estaleiros Navais de Cabo Verde (CABNAVE), a candidata Tambarina constata a necessidade "urgente" de ser “modernizado o espaço. Josina Freitas assume que tem que haver novas políticas no CABNAVE, para se poder aproveitar a sua vertente, o máximo possível, porque “São Vicente sem reparação naval, coloca em risco muitas outras coisas, não só a pesca”.

A cabeça de lista da plataforma “Cabo Verde Para Todos” do PAICV reflete ainda sobre a necessidade de se rever a questão da idade de reforma dos marítimos, que segundo diz, "é importante que seja resolvida", mas também ao mesmo tempo, é essencial formar jovens para este setor, porque corre o risco de todos irem a reforma ao mesmo tempo.

“Digamos que são muitas as situações levantadas neste setor e que merece uma ação urgente da parte do PAICV, assim que entrar no poder. São Vicente tem uma grande história no setor marítimo e mais do que isso, a ilha é uma mais-valia para o país. E não podemos dar ao luxo de perder a nossa credibilidade internacional” no setor, conclui Josina Freitas.

A caravana do PAICV esteve, esta terça-feira, em contacto com as populações de Fonte Inês e Fonte Filipe. Amanhã, sete de abril, o partido "Estrela Negra" tem previsto visitas às localidades de Fonte Francês, Alto Solarino e Fonte Cónego.

MpD quer investir mais na pesca artesanal e semi-industrial e recuperar os estaleiros de ONAVE

Paulo Rocha, cabeça de lista do MpD, aponta que este setor das pescas sempre foi uma preocupação para o partido, não só a pesca artesanal, mas a pesca semi-industrial e a industrial.

Rocha relembra que, foi criado o fundo autónomo de pesca que alimentou, particularmente a partir das taxas de licenças das grandes embarcações e que depois acabou por reverter a favor da pesca artesanal.

“Com recursos do fundo autónomo já estamos a alocar verbas para apoio a pescadores e falamos em valores na ordem de 120 mil contos para apoiar pescadores das diferentes localidades”, destaca.

Com o lema “Cabo Verde no caminho seguro”, o cabeça de lista do partido ventoinha garante que, vão apoiar pescadores da pesca artesanal com aquisição de embarcações, redes e motores, para além de reforço do apoio financeiro que é o propósito deste novo ciclo do governo. Isso, para que possam ter materiais em condições de ajudar as suas famílias.

O mesmo mencionou que, para a pesca semi-industrial, em parceria com a cooperativa de pescadores, o governo está a apoiar no financiamento na aquisição de duas embarcações de captura de atum.

No tocante aos estaleiros de ONAVE no Mindelo, em parceria com a associação dos armadores de pesca, Rocha adianta que, o governo está a conseguir trazer um importante investimento para a recuperação dos estaleiros para ser um espaço de reparação naval, de embarcações e de construção.

Nesta terça-feira, o MpD centrou os seus contactos na zona de Madeiralzinho, e que esta quarta-feira, Chã de Alecrim será o foco do partido.

“O pecado de Cabo Verde com o acordo de pesca com a União Europeia” - PTS

Para o Partido do Trabalho e da Solidariedade, o governo tem pecado e muito na questão do patrulhamento do seu mar, quando o navio de patrulha “Guardião” se encontra sempre atracado na Baia do Porto Grande.

O cabeça de lista do PTS, Jailson D’Aguiar, acredita na riqueza do nosso mar, mas, conforme afirma, “o governo entregou nosso mar aos estrangeiros”.

“O governo faz acordo com a União Europeia para pescarem nas nossas aguas, sendo que esses acabam por levar grandes quantidades de peixe e os nossos pescadores logo terão problemas em pescar porque não há peixe ou trazem uma pequena quantidade", aponta. Sem contar com a falta de frotas adequadas para para que os pescadores nacionais possam aproveitar melhor os recursos da pesca disponíveis nas águas territoriais cabo-verdianas.

É neste sentido que D´Aguiar acusa o governo do MpD de não apostar nos pescadores, para além de acordos como o com a UE colocarem em risco o sustento desta gente do mar, "que precisa aumentar o preço do pouco pescado para também liquidar as suas dívidas".

Com isso, o PTS pretende apostar, também, nesse setor para aliviar as dificuldades por que passam as famílias que dependem da pesca para a sua sobrevivenvia.

Monte Sossego e Alto Bomba foram esta terça-feira o foco do partido, e amanhã, sete de abril, será a vez das comunidades de Trás Cemitério e Alto casa d’Água receberem as mensagens do PTS.

UCID ainda incontactável

Em relação a UCID, até o fecho da edição, não obstante as várias tentativas, mais uma vez, não conseguimos entrar em contacto com os membros do partido.

No entanto, segundo a agenda de deslocações a que o Asemana teve acesso, esta segunda-feira, a candidatura da UCID esteve de visita de campanha nas localidades de Alto Solarino, Fonte Filipe e Ribeira Bote.

O partido liderado por Antóno Monteiro prossegue, nesta quarta-feira, com contactos porta-a-porta nas zonas de Campim, Dji Sal, Chã de Cemitério, Monte e Craca.
AC

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project