ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Secretário-geral: Partido Popular vai pedir o embargo das obras de requalificação da praça do Palmarejo 04 Agosto 2018

O Partido Popular (PP) assegurou, hoje,04, que vai accionar todos os mecanismos legais junto do tribunal no sentido de paralisar as obras de requalificação da praça do Palmarejo, alegando que a autarquia praiense “violou a lei”.

Secretário-geral: Partido Popular vai pedir o embargo das obras de requalificação da praça do Palmarejo

A garantia foi dada aos jornalistas, este sábado, pelo secretário-geral do PP, Juvenal Furtado, à margem da campanha informativa do partido, que decorreu no bairro do Palmarejo, visando recolher assinaturas para o embargo das obras de requalificação da praça do Palmarejo que iniciaram a 14 de Julho.

Segundo este responsável referido pela Infopress, a Câmara Municipal da Praia (CMP) devia auscultar a população, consultar a associação dos moradores e submeter o projecto à Assembleia Municipal para a apreciação e aprovação da mesma.

“A autarquia está a violar a lei uma vez que o projecto não foi aprovado pela Assembleia Municipal”, considerou Juvenal Furtado que assegurou que depois de recolher as assinaturas, o partido vai entrar com um pedido de embargo das obras junto do Tribunal.

Por outro lado, sustentou ainda que o projecto de requalificação da praça do Palmarejo que terá espaço comercial e um parque de estacionamento subterrâneo para 200 veículos, é mais um investimento comercial que não irá respeitar e nem levar em conta as questões básicas de uma praça como espaços verdes, de lazer e a questão ambiental.

Para o PP, a praça do Palmarejo deve ter o mesmo modelo das outras praças existentes na capital do país e nas noutras ilhas com espaços verdes, bancos, lugares para idosos, crianças e com acesso gratuito.

No seu entender, a alteração do plano detalhada não obedeceu à regra da consulta pública, e defendeu que os moradores jamais aprovariam a alteração desse projecto.

Em Novembro de 2017, um grupo de moradores do Palmarejo apresentou um projecto de requalificação da praça do bairro à CMP, que iria abarcar espaços verdes, áreas de entretenimento e um parque para cerca de 74 viaturas, mas foi rejeitada, alegando indisponibilidade financeira para a sua execução.

O projecto do grupo Kym Negoce aceite pela autarquia prevê a criação de infra-estruturas, estacionamento, espaços verdes e lojas, estando previsto um edifício “shopping” com vários andares, conclui a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Newsletter

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project