POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Secretário-geral do MpD denuncia estratégia da oposição em lançar suspeições para descredibilizar o Governo 23 Outubro 2018

«Este PAICV escolheu a via de uma ação política ancorada numa estratégia desesperada de tentar descredibilizar o Governo e manchar a qualidade da democracia cabo-verdiana através de contínuas iniciativas de lançamento de suspeições». O alerta parte do Secretário-geral do MpD, numa conferência de imprensa, que aconteceu, esta segunda-feira, na Praia.

Secretário-geral do MpD denuncia estratégia da oposição em lançar suspeições para  descredibilizar o Governo

Para Miguel Monteiro, o maior partido da oposição adotou a tese de que o Governo é corrupto e pouco transparente, e tenta a todo o custo demonstrar essa tese. «Pretende a todo o custo desestabilizar a governação e criar um ambiente impróprio para a realização das reformas que o país tanto precisa. Foi assim quando a Binter começou a operar em Cabo Verde; foi assim quando a Icelandair foi contratada para gerir a TACV; foi assim relativamente a iniciativa de isenção de vistos a cidadãos da EU; foi assim com os estímulos fiscais à indústria para a produção do leite, iogurtes e sumos; foi assim com a Lei do Green Card; está a ser assim na adoção da taxa de segurança aeroportuária; está a ser assim no concurso internacional para o transporte marítimo inter-ilhas; está a ser assim no Acordo de Pescas com a EU», fundamente o dirigente ventoinha, para quem são suspeições atrás de suspeições e sem alternativas construtivas.

A par das suspeições referidas, o SG do MpD considera que o PAICV que tenta, no entanto, desresponsabilizar-se sobre o período da sua governação relativamente a determinados dossiers, com especial destaque ao caso do Fundo do Ambiente. «A estratégia é muito clara! Este PAICV tenta denegrir a todo o custo a atual governação com suspeições e, ao mesmo tempo, ‘esquece-se’ da sua recente (des) governação. Não interessa o debate político e a afirmação como alternativa, mas sim na criação de um ambiente interno e externo que impeça a governação e desqualifique a democracia do país», salientou.

Referindo-se às denúncias junto do Ministério Público, Miguel Monteiro diz esperar que o tempo não arquive os processos. «Entretanto, reafirmamos a confiança na justiça, pelo que o MpD espera que o Procurador-Geral da República seja efetivo e que as investigações que decorrem, sejam oportunamente conclusivas. Não defendemos a judicialização da política e nem a polítização da justiça, mas é um imperativo nacional que o tempo não arquive processos e que suspeições ou denúncias não perdurem eternamente no tempo», advertiu.

Denúncias e justiça

Entretanto, no tocante à governação, o SG disse que o seu partido instiga o Executivo de Ulisses Correia e Silva a manter-se firme na implementação do seu programa da governação. «O MpD, partido que suporta o Governo no Parlamento, instiga o Governo a manter-se firme e determinado na implementação das opções, políticas e reformas que constam do Programa do Governo, e que foi validado por Cabo Verde, no dia 20 de Março, de 2016, pois só assim conseguiremos que o país vença e ultrapasse os diversos desafios deixados pela anterior governação», salientou, concluindo que o Governo tem estado paulatinamente a vencer os desafios da Nação, através de importantes reformas institucionais, sociais e económicas, permitido, entre outros aspectos, aumentar o crescimento económico e diminuindo as incidências de insegurança no país.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project