REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Serra Leoa: 99 morrem em explosão de camião de combustível 06 Novembro 2021

Pelo menos noventa e oito pessoas morreram e centenas estão feridas, após a explosão causada pela colisão de dois camiões, um deles de transporte de combustível que estava a manobrar para entrar numa bomba de gasolina. O acidente da tarde de sexta-feira em Wellington, a leste da capital Freetown, teve alcance maior devido à aglomeração de pessoas a recolher o combustível que saía da viatura em chamas.

Serra Leoa: 99 morrem em explosão de camião de combustível

Segundo as fontes que citam o Serviço Serra-Leonês de Gestão de Desastres, "os condutores dos dois camiões saíram das viaturas e avisaram as pessoas para se manterem longe". Mas uma multidão juntou-se, para recolher o combustível derramado.

"Os camionistas estavam a tentar tapar o buraco causado pela colisão e por onde começou a vazar o líquido". Mas "em pouco tempo deu-se a explosão", disse uma testemunha.

Os vídeos mostram a gigantesca bola de fogo, pessoas gravemente queimadas e outras mortas pelo chão — por longas horas até sábado, até os cadáveres serem levados para a morgue. No sábado, milhares de pessoas em busca dos seus familiares tinham-se aglomerado nos hospitais e à porta da mortuária, informa o correspondente da BBC em Freetown.

No hospital Connaught, onde deram entrada umas cem pessoas com queimaduras extensas, a AP ouviu o médico Foday Musa a dizer que "umas trinta não vão sobreviver". Em causa a falta de pessoal, médico vítimas da pandemia que entre 2014 e 2016 matou muitos médicos e enfermeiros da Serra-Leoa.

Vítimas. Mohamed Timbo, 13 anos "saiu de casa para comprar pão"

Osman Timbo relatou à AP que o irmão de treze anos morreu. "Saiu de casa para comprar pão para todos nós. Quando ouvi a explosão, corri para o lugar e vi o meu irmãozinho caído, todo o corpo queimado. Estamos a sofrer, eu amava-o tanto!"

Mais vítimas vão morrer porque o setor de Saúde do país ainda está a recuperar da pandemia de Ébola de 2014-2016, que matou muitos médicos e enfermeiros da Serra-Leoa.

O presidente Julius Maada Bio, que está na Escócia a participar da COP26, enviou uma mensagem em que lamentou "a perda de tantas vidas" e expressou "condolências às famílias enlutadas".

Fontes: CNN/NBC News/BBC

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project