ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sevenair Academy lamenta a forma como órgãos de comunicação trabalharam comunicado da AAC sobre a instituição 22 Janeiro 2020

A Sevenair Academy disse que a notícia que cita um comunicado da AAC, divulgada nalguns meios de comunicação social, não reflecte a “veracidade dos factos e a totalidade da comunicação emitida, induzindo em erro os interessados”.

Sevenair Academy lamenta a forma como órgãos de comunicação trabalharam comunicado da AAC sobre a instituição

Num comunicado enviado hoje à Inforpress, a empresa clarifica que a Agência de Aviação Civil (AAC) de Cabo Verde decidiu lançar um comunicado onde reafirma que a Sevenair Academy não é certificada por ela para ministrar o Curso de Técnico de Manutenção de Aeronaves (TMA).

“Entendemos o motivo porque o fez, já que muitos cabo-verdianos foram fazer cursos a escolas de Angola e Brasil que não eram certificadas e hoje quase exigem que a AAC lhes emita uma licença”, lê-se do documento assinado pelo responsável comercial da empresa, Alexandre Alves.

A mesma fonte diz ainda que no próprio comunicado da AAC refere-se que, apesar da Sevenair Academy não ser certificada pela entidade reguladora, a formação pode ser dada, desde que no âmbito de outra certificação.

“Refere também a AAC que inclusive a Sevenair Academy já está em processo de certificação para as suas formações em Portugal, tal como já é aprovada pela própria AAC para formação de pilotos”, prossegue.

De acordo com a Sevenair Academy, a AAC termina ainda nessa comunicação informando que os formandos poderão sempre converter a licença no âmbito dos regulamentos em vigor e protocolos existentes entre AAC e EASA.

“Assim, lamentamos que a comunicação que tenha sido transcrita nalguns meios de comunicação social não reflicta a veracidade dos factos e a totalidade da comunicação emitida, induzindo em erro os interessados”, lê-se.

A Sevenair Academy entende ainda que, no final quem poderá sair prejudicado é o próprio país já que, afirma, a estratégia da empresa é utilizar essa plataforma para formar pessoas oriundas de outros países da região, “transformando assim Cabo Verde num exportador de serviços de formação aeronáutica e de acordo com a mais exigente regulamentação”.

“Temos sentido alguns entraves por parte de algumas entidades ou pessoas, mas a nossa vontade de criar algo a longo prazo e com qualidade é mais forte e somos persistentes ou não andássemos por aqui há mais de 30 anos”, finaliza.

Agência de Aviação Civil (AAC) fez saber sábado que a Sevenair Academy não é certificada para ministrar qualquer formação em Cabo Verde. O aviso surge na sequência da divulgação de um Curso de Técnico de Manutenção de Aeronaves (TMA).

Num comunicado, a AAC referiu ainda que, enquanto Organização de Formação Aprovada (ATO) estrangeira, tem certificação “apenas para oferecer formação de pilotos, particularmente, nas suas instalações em Portugal”. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project