LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Sim à vida, não ao lítio" une populações do norte de Portugal 20 Maio 2019

As populações residente e emigrada de Covas do Barroso, no distrito de Vila Real, no extremo nordeste de Portugal, estão unidas para exigir do governo que não leve avante o contrato com a britânica Savannah Resources, que projeta instalar uma unidade destinada a produzir por ano meio milhão de baterias iónicas para automóveis elétricos.

O elemento químico lítio é um recurso valioso na indústria automóvel atual, a caminho da energia elétrica. Em especial nos últimos 10-12 anos, aumentou a demanda mundial do íon de lítio para as baterias dos carros, devido à sua alta força específica que o torna um metal leve e resistente, dizem em síntese vários descritores online.

Benefícios económicos à parte, têm vindo a ser denunciados quer os impactos ambientais nocivos para a biodiversidade quer, em concreto, os alegados efeitos cancerígenos deste mineral também utilizado na farmacologia (sobretudo para doenças mentais).


Ministro do Ambiente nega: “O que há é uma mina de feldspato", mas o site da Savannah desmente-o

A manifestação desta segunda-feira ocorre um mês depois de o ministro Matos Fernandes, numa audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas da Assembleia da República, ter desmentido que esteja em curso a prospeção de lítio nas terras do Barroso.

Entretanto, continuam esta segunda-feira online as notícias em media generalistas e especializados internacionais e no próprio site da empresa a referirem a mina de lítio de que a Savannah é proprietária.

Segundo o ministro, três das 12 localidades previstas para o concurso público para a exploração de lítio foram excluídas, por causa da proteção de recursos e da biodiversidade.

O ministro esclareceu que caso “a empresa queira fazer exploração terá de fazer um estudo de impacto ambiental". Referia-se assim ao pedido da empresa Savannah Resources, sediada em Londres, para a prospeção de lítio em Boticas, junto da DGEG (Direção-Geral de Energia e Geologia), com vista a aumentar a zona de estudo, com a perspetiva da construção de uma refinaria.

A procura mundial pelo lítio, usado na produção de baterias para automóveis e placas utilizadas no fabrico de eletrodomésticos, está a aumentar e Portugal é reconhecido como um dos países com reservas suficientes para uma exploração comercial economicamente viável (gráfico).

Ação do Ministério do Ambiente português em Cabo Verde

O site institucional dá conta que a secretária de Estado se encontra em visita oficial a Cabo Verde com destaque para a Boavista e Sal. O objetivo é ajudar no processo de reduzir os impactos nocivos que a produção de água dessalinizada exerce sobre o ambiente nas ilhas mais turísticas, afirma o site do Ministério do Ambiente português. Fontes: Televisões /Ministério do Ambiente/Site do município de Boticas/Outros referidos

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project