CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sindprof propõe encerramento de escolas devido ao aumento de casos da Covid-19 em Cabo Verde 06 Maio 2021

O Sindicato Democrático dos Professores (Sindprof) de Cabo Verde exortou, esta quinta-feira, 06, o Ministério da Educação a encerrar todas as escolas do País, devido ao agravamento de casos de Covid-19, registados no último mês e pede a vacinação dos professores.

Sindprof propõe encerramento de escolas devido ao aumento de casos da Covid-19 em Cabo Verde

Numa nota publicada na sua página oficial na rede social Facebook, o sindicato cabo-verdiano relembrou que o encerramento das aulas no ano letivo anterior foi "uma medida assertiva" que levou à diminuição dos casos de infeção pelo novo coronavírus no arquipélago. Entretanto, a mesma fonte constatou que um ano depois, os números de infeções não param de aumentar, assim como o número de mortos registado no último mês, segundo noticia a Lusa.

"Os casos de Covid-19 nas escolas é uma realidade. Os números não param de aumentar. As informações que temos é que são várias as escolas do país, em particular, da Praia, onde se tem verificado um grande número de infeções", indica o Sindprof, citado pela Agência Lusa.

Neste sentido, a organização que representa os professores apela às delegações escolares, no sentido de reverem, juntamente com as autoridades sanitárias esta situação, alegando que muitos professores são de "alto risco", assim como a chance de transmissão comunitária do vírus, que se torna "mais frequente a partir dos alunos", prosseguiu, conforme a nossa fonte, acrescentando que, neste momento há muitos professores e alunos infetados, e que é preciso agir, "antes que seja tarde".

Contudo, o Sindprof manifestou a sua disponibilidade para cooperar com as delegações escolares e, também, com as autoridades sanitárias e, por isso, defende que já é tempo de pensar na vacinação dos professores. "Grande parte dos professores acarretam sérios problemas de saúde, estando, também, neste momento, em perigo, já que trabalham com dezenas de alunos numa turma", apontou, pela Lusa.

Recorde-se que em declarações à Agência Lusa na quarta-feira, a diretora nacional de Educação de Cabo Verde, Eleonora Sousa, deu conta que quatro escolas já foram encerradas temporariamente, no País, após surgimento de casos de Covid-19, no seio da comunidade educativa, mas descartou, para já, a hipótese de fechar todos os estabelecimentos do ensino a nível nacional.

A mesma responsável garantiu igualmente, que o encerramento de quatro escolas, das quais, duas já reabriram, não vai implicar alargamento do calendário do ano letivo, previsto para terminar em Junho próximo, exceto para o 12.º ano, que termina na próxima semana, seguindo-se os exames.

Na quarta-feira, Cabo Verde bateu novo recorde, com 417 casos de infeção pelo novo coronavírus, elevando para 25.159, os casos positivos acumulados desde o início da pandemia no País, de entre os quais, se registaram 229 óbitos, 21.763 casos foram considerados recuperados e contabiliza 3.152 casos ativos, conforme escreve a mesma fonte.

Convém relembrar que o Governo voltou a decretar estado de calamidade a 30 de Abril passado em todas as ilhas, exceto a Brava, para 30 dias, agravando medidas de limitação de atividades com aglomerações de pessoas, face ao aumento dos novos casos de Covid-19.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez, pelo menos, 3.244.598 mortos no mundo, resultantes de mais de 155,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project