INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Síria: Djihadistas matam 50 de forças pró Assad 21 Abril 2019

Os dois atentados terroristas por bombistas-suicidas que mataram mais de 50 soldados e militantes pró regime, esta 5ªfª e sábado, 20, ocorrem menos de um mês após a presidência de Trump ter anunciado a erradicação ‘total’ do “califado”, com “100% de destruição do Estado Islâmico”.

Síria: Djihadistas matam 50 de forças pró Assad

A Síria “continua debaixo da ameaça terrorista contínua, mesmo com a anunciada erradicação do Estado Islâmico”, titulam os media de referência mundial, este sábado. Fontes no terreno informaram que mais de cinquenta soldados e militantes pró-governo morreram entre esta quinta-feira e sábado em ataques separados no território sob controlo governamental.

Num, os militantes do Estado Islâmico armaram uma emboscada aos soldados no deserto de Homs na noite de quinta-feira, 18. Vinte e sete soldados, incluindo quatro oficiais morreram, informaram fontes independentes como a ong SOHR-Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Mais de vinte soldados morreram num segundo ataque na manhã de sábado a oeste de Alepo, segundo o SOHR – que deu conta de vinte e um mortos — e o website Baladi News– que referiu vinte e sete soldados e militantes mortos.

O cessar-fogo de setembro ao fim de sete anos de guerra — negociado entre as partes, Moscovo, que apoia o governo de Assad, e Ancara, que apoia os opositores do regime dinástico dos Assad — obrigou a Rússia e a Turquia a coordenarem os seus interesses divergentes, mas o acordo de paz continua a ser desafiado.

Djihadistas ativos apesar dos “100% de destruição do Estado Islâmico”

O atentado terrorista deste sábado, 20, ocorre menos de um mês após a presidência de Trump ter anunciado a erradicação ‘total’ do “califado”, com “100% de destruição do Estado Islâmico”.

Há quatro sábados, a conferência de imprensa na Casa Branca, dava conta da total destruição do Estado Islâmico. O 23 de março de 2019 a cumprir o 18 de abril de 2018?

Só que o mundo, já habituado ao facto de que a fala de Trump muito raro se faz acompanhar da ação expressada, franziu o sobrolho em interrogação em abril de 2018 como neste março de 2019.

Fontes: ABC News/CNN/Le Monde/DW. Foto: Paz na Síria ainda não, enquanto continua a ameaça terrorista de djihadistas. LS

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project