SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso da alegada Não Justiça: Sokols 2017 convoca manifestação para exigir reforma da Justiça e libertação de Amadeu Oliveira 13 Agosto 2021

A Associação Cívica Sokols 2017 convocou, hoje, a nação cabo-verdiana para uma manifestação, no dia 25 de Setembro, para exigir a reforma da Justiça e libertação de Amadeu Oliveira.

Caso da alegada Não Justiça: Sokols 2017 convoca manifestação para exigir reforma da Justiça e libertação de Amadeu Oliveira

Em conferência de imprensa, no Mindelo, o líder da Sokols 2017 citado pela Inforpress, disse que em São Vicente a concertação terá como palco a Praça Dom Luís e que se espera uma manifestação “nunca antes vista”, com “maior número de pessoas” do que a última manifestação realizada pela associação.

Salavador Mascarenhas acrescenta que a convocatória é extensiva a todos os cabo-verdianos, no País e na Diáspora, pelo que já estão em contactos para realizar actos simultâneos nas outras ilhas.

“Apelamos o apoio de todos, em cada bairro, para ajudar na organização da grande manifestação pela justiça. O povo não vai aceitar que Amadeu seja penalizado injustamente por ele ser um estudioso exemplar das causas que levam à não justiça em Cabo Verde”, pediu.

A mesma fonte diz-se “indignado e preocupado” com a recusa do ‘habeas corpus’ a Amadeu Oliveira, pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Conforme Salvador Mascarenhas, ao negar este instrumento de protecção da liberdade, o STJ “perde uma grande oportunidade” de “se redimir das suas falhas, com humildade e reconhecimento, porque só não erra quem não produz”.

“Qualquer que tenha sido o argumento não convence o cidadão comum que é a voz do povo e da nação, porque todos sabem que o poder judicial não funciona e está fora da alçada da própria lei”, acrescentou ainda, defendendo que, neste caso, “o que está em jogo é o corporativismo no poder judicial” que pretende “enviar uma mensagem a qualquer cidadão que se atreva a apontar que o rei vai nu”.

O líder do Sokols 2017 sustentou que “os considerados intocáveis da Justiça têm medo das verdades que Amadeu Oliveira têm em carteira” e afirmou que “as ordens para retirar o computador ao Amadeu são uma manifesta intenção de impedi-lo de organizar a própria defesa”, uma acção que considerou “sem fundamento legal”.

Salvador Mascarenhas disse ainda que o que se quer é que Amadeu Oliveira seja julgado de forma justa, pelo que avançou que vão fazer acções a nível dos bairros e junto das pessoas para que se juntem à manifestação, porque “a luta do Sokols não é pelo Amadeu em si, mas é pela justiça”, refere a Lusa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project