INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sri-Lanka: Briga no parlamento fragiliza governo recém-empossado 17 Novembro 2018

A escolha de Mahinda Rajapakse como primeiro-ministro pelo presidente da República, Maithripala Sirisena, dividiu a nação insular do Índico, e as cenas de violência entre deputados na Assembleia Nacional nesta quinta e sexta-feira correm mundo.

Sri-Lanka: Briga no parlamento fragiliza governo recém-empossado

A nação ceilandesa volta a viver dias violentos, três semanas depois dos protestos contra a destituição de Ranil Wickremesinghe. Este primeiro-ministro destituído, a 26 de outubro, exigiu nesta sexta-feira o regresso ao cargo e os seus apoiantes apresentaram a segunda moção de censura contra o sucessor Mahinda Rajapakse.

O presidente da AN, Karu Jayasuriya, foi impedido de ocupar o seu assento durante mais de uma hora por um grupo de deputados. Subiu à cadeira presidencial quase duas horas depois, sob proteção de polícias e de assistentes parlamentares que tiveram de continuar a protegê-lo porque deputados pró-Mahinda Rajapakse lhe atiraram livros e peças de mobília.

Ex-PM recusa deixar residência oficial

O ex-primeiro-ministro, que recusa sair da casa de função, disse em conferência de imprensa na sexta-feira: "Temos de voltar ao statu quo. O país precisa de estabilidade, que é o mais importante".

Para isso, Wickremesinghe — primeiro-ministro desde 2015 — afirma que está disposto a trabalhar com o presidente Sirisena.

Mas o presidente Maithripala Sirisena não reage, decerto escaldado pela crise constitucional que marcou a governação de Wickremesinghe, que substituiu na primatura o agora reempossado Rajapakse, que foi chefe de governo de 2005 a 2015.

Fontes: Le Monde/BBC/DW.de. Foto: Briga no parlamento srilankês na sexta-feira, 16.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project