INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sri-Lanka: Covid-19 e escassez alimentar — 2 visões 17 Setembro 2021

"Estive 45 minutos na fila e só consegui trazer um quilo de açúcar", disse a idosa à BBC na terça-feira. A pandemia fechou fronteiras há meses, suspendeu a importação (de produtos básicos como o leite, o gás e o petróleo em casa) e agora a fome ameaça o Sri-Lanka. A foto desta terça-feira, 14, é exemplo das filas que se alongam junto aos poucos supermercados abertos na capital, Colombo. Governo e peritos contradizem-se sobre as causas.

 Sri-Lanka: Covid-19 e escassez alimentar — 2 visões

A reportagem da BBC, este mês em Colombo, encontrou "prateleiras semivazias" nos poucos supermercados abertos ao público. No país que voltou ao confinamento em junho devido ao avanço da variante delta, a maioria dos estabelecimentos estão a vender online, mas mesmo nesses encontra-se o mesmo cenário de "escassez do básico".

O governo nega existir "essa penúria alimentar descrita pela comunicação social no país e internacional". Haverá algumas situações de escassez, admitem mas atribuindo-a à "desonestidade de certos comerciantes" que "praticam preços especulativos". Por isso, "o governo teve de intervir na fixação de preços".

O presidente Gotabaya Rajapaksa, contudo, declarou desde 31 de agosto o "estado de urgência alimentar", com um decreto que mantém os stocks alimentares sob controlo das autoridades.

Causa: divisas em falta ou preços especulativos?

Se bem que o governo srilankês admita existir "algumas situações de escassez" que atribui à "desonestidade" dos que "praticam preços especulativos", outra versão têm os economistas.

Para os especialistas, a penúria alimentar tem uma causa direta que é a penúria de divisas necessárias para importar os produtos e manter os stocks — já que a economia nacional depende muito da importação.

Outros economistas indicam que a recessão económica, de cerca de 4%, se deve à pandemia, desde 2020. Hoje o país regista o total de 498.494 infeções e de 11.917 óbitos (uma taxa de letalidade de 549, próxima da de Cabo Verde, que é de 581).

— -

Fontes: BBC/L’Express/Worldometers. Fotos: A pandemia agravou-se em junho com a entrada da variante Delta, embora mais de 2/3 da população tenha a vacinação completa. Na Páscoa de 2019, o Sri-Lanka foi abalado por atentados djihadistas (Sri-Lanka: ISIS assumiu pior atentado contra cristãos desde 1970—..., 24.abr.019) com 269 mortes e mais de 500 feridos.

.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project