RADAR

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

TACV a preço «bum e barato»: 270$00 por cada cabo-verdiano 11 Mar�o 2019

A um preço «bum e barato»» é como badius estão a classificar o recente negócio da venda da TACV. É que, segundo dizem, o governo de Ulissis Corrida e Silva entregou de bandeja a empresa, um património de todos os cabo-verdianos, ao vender ao parceiro estratégico de Cabo Verde Airlines (Loftleidir Cabo Verde) os 51% de acções da ex-companhia de bandeira por 1,3 milhões de euros (143 mil contos). Como fez conta o deputado da oposição Nuias Silva, o negócio custa a ninharia de 270$00 por cada cabo-verdiano. Dá para entender? Ou seja, seria mais fácil fazer uma subscrição pública da compra das acções da TACV e depois concessioná-la como um bem público a um parceiro estratégico para explorar. O lucro ia para o cobre do Estado. Enfim, quem vive verá!

TACV a preço «bum e barato»: 270$00 por cada cabo-verdiano

Cabuverdura de Miguelinho e lição da agronomia

O Miguel Monteiro, deputado e SG do MpD, acaba de protagonizar mais um papelinho durante o programa Directo ao Ponto da RNC. Como comentou Adriano Moreira na rede social, «Es homi li fla ma un ENGINHEIRO AGRONIMO (supostamente referia-se indirectamente ao ex-PCA da TACV João Pereira Silva) é un agricultor cu mas un cusinha di conhecimento. Agora ael ki cusinha de conhecimento ke tem pa tchiga undi ke sta?» Esta afirmação, que é, segundo Nuias Silva, uma ofensa a todos os agrónomos do país, é mais uma cabuverdura de Miguelinho, a bater recorde de ridículo! Pois, segundo se diz na Capital, el tem boka sujo!

Mindelo de oi na melon

O sanvicentino é mesmo um povo humorista. Muitos andam a gozar com a última conferência de imprensa do deputado João Gomes, onde anunciou felicidades para o povo com as obras em curso ou arrancar na ilha de Monte Cara. Ouvindo esta propaganda alegadamente enganosa de Djone de São Tomé, como humoristicamente ficou conhecido na última campanha eleitoral, um leitor observou para o Radar: Esta é conversa para boi dormir! Há felicidades quando povo está «sem traboi e ta vive de Bife de Caneca quando aparece»! O dito cujo conclui, avisando: «Soncente nhas ca ti tá engana com mais promessas! Nu ta d’oi na melon!». Fica esta advertência ao sistema ventoinha no poder!

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project