Festival

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tarrafal: Primeiro dia do festival “Nhu Santo Amaro 2023” marcado por atrasos termina perto das 13:00 14 Janeiro 2023

O primeiro dia do festival de música “Nhu Santo Amaro 2023″ arrancou com seis horas de atraso, mas a maioria dos festivaleiros ficaram até ao fim do espectáculo, num dia em que as actuações de CESF, Léo Pereira e Ferro Gaita foram adiadas para hoje.

Tarrafal: Primeiro dia do festival “Nhu Santo Amaro 2023” marcado por atrasos termina perto das 13:00

O festival, que regressa após dois anos de interregno, e que este ano teve como palco a orla marítima de Ponta d’Atum, nesse município do interior de Santiago, estava previsto para arrancar às 18:00 de sexta-feira,13, mas prinsó arrancou perto da meia-noite, ou seja, com seis horas de atrasos, tendo afectado o alinhamento do espectáculo.

No entanto, com excepção dos três referidos artistas, actuaram no primeiro dia jovens talentos e artistas locais tarrafalenses como grupos de batuco Franco Tarrafal e Kultura Speranza, grupos de dança Fidjus de Bibinha Cabral e Nascente Nha Rubera, Janice Cabral, Erica Oliveira, Jocy, Herman Macedo, Projecto Bensu, Tati, Nelson Krist & Vay.

Após o desfile das “pratas da casa”, entrou no palco o grupo os Bulimundo, perto das 04:00, para lembrar os grandes sucessos como “Pombinha mansa”, “Ó mundo ka bu kaba”, entre outros temas da banda, e terminou ao som de “Tó Martins”, tendo feito dançar o público das mais diversas gerações ao som do “funaná lento”.

Este conjunto musical, que conta com elementos novos e que pretende regravar e gravar novas músicas, cedeu palco à Soraia Ramos, que levou os festivaleiros, sobretudo as mulheres, ao delírio com temas como “Agora penso por mim”, “I love you too” e “Bai”, a música cujo videoclip foi gravado no Tarrafal e terminou ao som de “Bu ka bali nada”, por volta das 05:43.

À imprensa, Soraia Ramos, que pisa este palco pela segunda vez, considerou “incrível” a forma como foi recebida e mostrou-se orgulhosa por ouvir o público a cantar as suas músicas, e prometeu continuar a cantar na língua cabo-verdiana, para manter a sua essência.

Para este ano, avançou que o público pode esperar um novo álbum e uma mistura de “mulher madura, de sonoridade e de ritmos”, sem, no entanto, adiantar a data ou nome do seu primeiro álbum previsto para este ano.

Já com “pequena enchente” e ao raiar do sol como inicialmente previsto, seguiram-se Omega, o trio Beto Dias, Suzana Lubrano, Grace Évora, que depois de muitos anos regressaram ao palco do festival “Nhu Santo Amaro”, e não obstante os “poucos festivaleiros” no recinto, foram muitos ovacionados e conseguiram fazê-los dançar e cantar as suas músicas de sucesso.

De entre as suas músicas destacam-se “Baiana” e “Lolita” (Grace Évora), “Fofo” e “Rezervan” (Susana Lubrano) e “Nhu Santo Amaro”, “Sin sabeba”, “Ki vida” e “Mondon” (Beto Dias).

Após atrasos compensados pelos DJ e MC prosseguiram-se as actuações de Ruben Otu Level, Djy Indiferente, Chando Graciosa, Buguin Martins, tendo Lito Belo Freire fechado o primeiro dia do festival ao som do fenómeno “cotchi pó”, perto das 13:00 deste sábado.

No final, não obstante, alguns terem criticado os atrasos, problemas com som e iluminação, e as condições das casas de banho, a maioria dos festivaleiros entrevistados pela Inforpress confessaram que gostaram deste “novo formato” de festival que termina ao raiar do sol.

Para este domingo, segundo e último dia, vão a partir das 18:00 brilhar no palco CESF, Leo Pereira, Fidjus de Santo Amaro, Delta Cultura, Maruca, Vindo Bodona, Otílio di Mena, Lippe Monteiro, Varela Bodinho, SOS Mucci, Josslyn, Loreta, MC Acondize, Herdeiros de Codé di Dona, Tony Fika e Garry.

A animação musical nos dois dias do certame, com entrada paga a 500 escudos, que vai juntar no palco vários ritmos como o “cotxi pó”, batuco, rap, hip hop, funaná, kizomba, entre outros, vai estar a cargo dos DJ Drama, Willy, Flávio, Chandinho, e apresentação do MC Dany, DJ Pensador e Gael.

O festival de música “Nhu Santo Amaro 2023” é promovido pela Câmara Municipal do Tarrafal, em parceria com empresas e instituições, e está orçado em 12 mil contos.

Para assinalar as festividades do seu santo padroeiro, Santo Amaro Abade, foi programado um leque de actividades culturais e desportivas que já arrancaram desde meados de Dezembro de 2022.

As festividades terão o seu ponto alto este domingo, 15, com uma procissão e missa em honra ao orago local. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project