AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tempo: Cabo Verde espera campanha agrícola mais chuvosa dos últimos cinco anos 11 Julho 2022

As autoridades cabo-verdianas esperam que a campanha agrícola 2022/2023, que agora se inicia, seja a mais chuvosa dos últimos cinco anos, com as previsões meteorológicas a não descartarem a ocorrência de eventos extremos, foi hoje anunciado segundo a Lusa citado pel NM.

Tempo: Cabo Verde espera campanha agrícola mais chuvosa dos últimos cinco anos

"Todas as previsões e mesmo o que se vê (...), e o clima também, está a mostrar que este ano poderá ser um ano melhor, pelo menos dos cinco últimos anos", afirmou hoje, em conferência de imprensa, na Praia, a diretora-geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária de Cabo Verde, Eneida Rodrigues, durante a apresentação das medidas de preparação desta campanha agrícola.

Há praticamente quatro anos que Cabo Verde vive uma forte seca, o que tem vindo a condicionar a atividade agrícola em quase todo o arquipélago, cenário que o regresso da chuva pode ajudar a reverter nos próximos meses.

"Esperamos que sim. Tudo aponta para um ano, em termos pluviométricos, melhor que o ano passado", reforçou a responsável, baseando-se nas mais recentes previsões meteorológicas das autoridades nacionais e internacionais.

Segundo a mesma fonte, acrescentou que "em geral, para todo o arquipélago, a previsão nacional e a do consenso apontam para probabilidades de chuvas normais com tendência a excedentárias" até agosto, "e chuvas normais ou em torno da normal climatológica" para o trimestre seguinte.

"É importante realçar que esta previsão não descarta a probabilidade de ocorrência de eventos extremos, como chuvas intensas, depressões tropicais, ventos fortes e agitação marítima, que podem atingir todo ou parte arquipélago, com intensidades variadas", disse ainda a diretora-geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária.

Desde 2017, prossegue a Lusa, que o país tem enfrentado sucessivos anos de seca, com consequente redução da produção agropecuária e do rendimento das famílias, especialmente no meio rural, contribuindo também para a deterioração da segurança alimentar e nutricional das famílias e para a redução da disponibilidade da água para o abastecimento público e para a agricultura irrigada.

Durante uma recente reunião restrita do dispositivo regional de prevenção e gestão das crises alimentares no Sahel e na África Ocidental, o ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, avançou que dados recentes estimaram que cerca de 107 mil pessoas se encontravam sob pressão em termos alimentares e cerca de 30 mil em situação de insegurança alimentar em Cabo Verde.

Em fevereiro último, o Governo declarou situação de calamidade no país até 31 de outubro, devido aos maus resultados do ano agrícola, e anunciou medidas preventivas e especiais.

Para a campanha agrícola 2022/2023, nomeadamente no apoio aos produtores na aquisição de sementes ou com medidas já em curso de combate e controlo de pragas, entre outras, o orçamento do Ministério da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde ronda os 64,9 milhões de escudos (600 mil euros), cnclui a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project