INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Toko’21: COI investiga atletas pró-causa palestina que recusam competir com israelitas 30 Julho 2021

Em contraste com a amizade entre o iraniano Saeid Mollaei, medalha de bronze na terça-feira, e o israelita Sagi Muki (1ª foto), destaca-se a atitude de outros dois judokas, que vão ser investigados pelo COI/ICO. O sudanês Mohamed Abdalrasool e o argelino Fethi Nourine, no sábado e terça-feira, desistiram da prova em que iam enfrentar o israelita Tohar Butbul, o que levou a entidade olímpica a prometer uma "investigação em que trabalharemos com os comités nacionais em causa e as federações internacionais respetivas, e outros, para dar a devida resposta a cada caso".

Toko’21: COI investiga  atletas pró-causa palestina que recusam competir com israelitas

"Como é óbvio, o Comité Olímpico Internacional está preocupado e queremos compreender a situação", disse à imprensa em Tóquio o diretor da Secção da Solidariedade-ICO, James Macleod.

Em conferência de imprensa na terça-feira — dia seguinte à desistência do judoca sudanês após a desistência no sábado do argelino —, o responsável do ICO afirmou: "A Carta Olímpica pode estar em causa e, se isso for confirmado, o Comité irá tomar as medidas cabíveis".

Quando os jornalistas citaram os casos dos atletas egípcios e iranianos que também faltaram a provas em que participavam atletas israelitas, o responsável do IOC acentuou que a organização olímpica "tem sido muito assertiva sobre a não-discriminação e a autonomia", que são "princípios base da Carta Olímpica", cujo respeito temos de manter "a todo o custo".


Destaque à amizade do israelita Muki e do iraniano Mollaei

A amizade entre o iraniano Saeid Mollaei (à esqª na 1ª foto) e o israelita Sagi Muki (à d.ta na 1ª foto) destaca-se nestes Jogos Olímpicos. Sobretudo devido à situação que envolve o sudanês e o argelino que, por razões ideológicas, faltaram à prova de Judo "-73kg" em que iam defrontar o israelita Tohar Butbul.

Saeid Mollaei (de azul, na prova) é iraniano, mas foi pela Mongólia que celebrou a medalha de prata no Judo "-81kg". O ouro ficou com o japonês Takanori Nagase (de branco).

Para Mollaei foi a sua primeira medalha desde que há dois anos deixou o Irão, após ter recusado a ordem para perder na semifinal do Mundial de Tóquio em 2019 e, assim, evitar competir com Sagi Muki, o campeão de Israel.
...

Fontes: Times of Israel/ICO.org. Fotos: Amigos de países inimigos: os judocas Saeid Mollaei, do Irão, e Sagi Muki, de Israel. Medalha de ouro para o japonês Takanori Nagase, de 28 anos, e de prata para Saeid Mollaei, de 29 anos, pela Mongólia, esta terça-feira, 27, no Nippon Budokan (Hall de Artes Marciais).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project