INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tokyo’20: Ginasta mais premiada Simone Biles encara tragédia do irmão 17 Junho 2021

Simone Biles, trinta medalhas, quatro vezes medalha de ouro dos Jogos Olímpicos do Rio e campeã mundial prestes a embarcar para Tóquio, vive há dois anos e meio a tragédia familiar que matou o primo e colocou o irmão, dois anos mais velho, no banco de réu acusado de três homicídios na noite de 31 de dezembro de 2018. Esta terça-feira, o tribunal de Cleveland inocentou Tevin Billes — que teve de enfrentar a indignação da mãe duma vítima: "Vou matar-te!".

Tokyo’20: Ginasta mais premiada Simone Biles encara tragédia do irmão

Delvante Johnson, Toshaun Banks e Devaughn Gibson, de 19, 21 e 23 anos morreram no tiroteio que acabou com a festa do Réveillon de 2018 para 2019. O irmão de Simone ficou preso desde então. Esta terça-feira, 15 livrou-se de ser condenado à pena perpétua: a juiz Joan Synenberg, da comarca de Cuyahoga County, Ohio, declarou-o inocente.

Em janeiro de 2019, a ginasta olímpica emitiu um comunicado dirigido aos familiares das vítimas: "Sei que as minhas palavras nada podem contra essa dor, mas quero expressar as minhas sinceras condolências a todos os atingidos por esta terrível tragédia".

A extraordinária carreira olímpica de Simone, que aos 24 anos mede 1,43 m, está nos antípodas do que seria de esperar dada a turbulenta vida familiar.

A mãe incapaz de os criar devido à sua toxicodependência, teve de entregar ao Estado do Ohio os quatro filhos: Ashley, Tevin, Simone e Adria. Por isso, até aos seus três anos de idade, Simone e os irmãos andaram de mão em mão nas sucessivas famílias de acolhimento.

A sorte mudou quando o avô (materno) e a esposa residentes no Texas puderam adotar as duas netas mais novas, Simone e Adria, enquanto os rapazes, Ashley ’Ron’ e Tevin ’Adam’, foram adotados pela irmã do avô.

"A última grande campeã"

É com esta frase que a treinadora se refere ao quão extraordinária é "a minúscula Simone de 1,43 m". A treinadora é Marta Karolyi que com o marido Bela Karolyi treinou "a primeira grande campeã olímpica", Nadia Comaneci, que aos catorze anos fascinou o mundo nos Jogos Olímpicos de 1976 em Montreal. Quarenta anos depois, chegou Simone Billes.
— -

Fontes: CNBC/NY Times. Fotos (Getty): A ginasta mais medalhada dos Estados Unidos espera continuar até 2024. O irmão dela, em uniforme militar antes de ser preso em 2019 na Geórgia para ser extraditado para o Ohio. No Exército desde 2014, Tevin em 2018 acabara de regressar da Coreia do Sul.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project