DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tokyo’20 este ano com desportos radicais para atrair jovens 06 Janeiro 2021

O skateboarding, o sport climbing e o surfing, desportos náuticos radicais que têm vindo a crescer, no que toca à sua popularidade, são as três modalidades que entram pela primeira vez na história das Olimpíadas, neste Tokyo’20 adiado por um ano.

Tokyo’20 este ano com desportos radicais para atrair jovens

Entre as Olimpíadas, os desportos náuticos radicais e a juventude — não apenas a da idade mas também a juventude dos aventureiros sem idade — existe algo de comum que é a busca de atingir os limites máximos que a realidade impõe. Chegar mais alto, mais rápido e ser mais forte — altius, celerius, fortius.

A decisão de introduzir os desportos náuticos radicais na competição máxima do desporto mundial é do COI-Comité Olímpico Internacional, que inicialmente agendara estas três modalidades mais o breakdancing para as Olimpíadas de 2024.

Entretanto, continuam de fora das próximas Olimpíadas, de 2021 e 2024, as modalidades do Karaté, o Netball, o Squash, o futebol americano e o Sumo (luta livre japonesa).

Austrália auspiciosa

A introdução já dos desportos náuticos radicais na competição máxima do desporto mundial é uma boa notícia para a Austrália. O país anglófono do hemisfério sul que é uma potência nestas três modalidades tem tudo para uma auspiciosa participação em Tóquio.

Fontes: Japan Times/ABC.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project