INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA: Trump amnistia ex-soldado condenado por homicídio de prisioneiro iraquiano 08 Maio 2019

O perdão presidencial a Michael Behenna, condenado em 2009 pela morte dum prisioneiro no Iraque, foi anunciado na terça-feira, 7.

EUA: Trump amnistia ex-soldado condenado por homicídio de prisioneiro iraquiano

"O processo de Behenna obteve um grande apoio por parte dos militares, dos eleitos do Oklahoma e do público", segundo o comunicado da Casa Branca, que destaca ainda que o ex-militar foi "um presidiário exemplar".

O militar Behenna foi primeiro condenado a 25 anos — em 2014 reduzido para 15 anos — pelo "homicídio não-premeditado" de Ali Mansur Mohamed, que era suspeito de pertencer ao al-Qaeda.

Foi durante um interrogatório (ilegal) que correu mal que Behenna atirou duas vezes contra o prisioneiro, a quem tinham tirado toda a roupa. No julgamento, o militar alegou ter agido em legítima defesa.

O iraquiano fora levado da sua aldeia para interrogatório na base americana. Era suspeito de ter colocado uma bomba que em 21.4.2008, tinha matado dois soldados da patrulha liderada por Behenna.

O interrogatório oficial foi inconclusivo quanto à culpa do iraquiano, pelo que Behenna teve ordens para devolver Mansur à sua aldeia. Foi durante a viagem que o oficial decidiu, por alta recreação, voltar a interrogar Mansur sobre o ataque à bomba que matara os seus soldados.

Fontes: Reuters/ABC TV/BBC/...Foto (AP): O ex-soldado entre o irmão e a namorada.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project