POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: UCID diz-se “agastada” com o Presidente da CMSV e que não existe seriedade na sua gestão 30 Abril 2021

A União Caboverdiana Independente e Democrática (UCID) admite estar preocupado com a forma que Augusto Neves vem dirigindo a Câmara Municipal de São Vicente, principalmente quando se refere ao desempenho dos vereadores nomeados nas autárquicas de 25 de outubro de 2020. A direção da UCID critica que o Estatuto dos Municípios não tem sido respeitado.

São Vicente: UCID diz-se “agastada” com o Presidente da CMSV e que não existe seriedade na sua gestão

Em conferência de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira, João Luís, Vice-Presidente da UCID, afirma que, passado 5 meses da tomada de posse, todos os vereadores já “deveriam ter condições físicas de trabalho” com competências devidamente delegadas, mas “até hoje não acontece”.

Indica que houve 2 tentativas de os vereadores agendarem sessões extraordinárias da CMSV, mas tal não aconteceu, sabendo que o Estatuto dos Municípios estabelece que o presidente não pode recusar a reunião.

Conforme João Luis, os vereadores tomaram iniciativa de realizarem reunião de trabalho entre eles, mas a sala de reunião não lhes foi cedida, e que o pessoal da CMSV foi aconselhado pelo presidente a não aderirem a dita reunião.

É neste sentido que o partido considera que Augusto Neves “não tem interesse em fazer uma gestão séria da CMSV , que o “presidente está a brincar com o povo de São Vicente”, e que o mesmo “não merece o respeito da população” da ilha.

Os democratas cristãos manifestam a sua solidariedade para com os vereadores eleitos e ao mesmo tempo “repudia a discriminação” de que estão sendo alvo.
“Queremos ainda solicitar ao presidente da Câmara Municipal de São Vicente, que seja tolerante e que tenha a consciência e discernimento na partilha de poder na gestão municipal, conforme os resultados das eleições autárquicas de 25 de outubro de 2020”, exorta João Luís.

O mesmo garante que Augusto Neves “não tem o poder absoluto” e não admite “partilha de poder”, com o intuito de criar uma “crise política” na gestão da CMSV.
O partido apela ao presidente Augusto Neves que faça um “esforço” e faça também “uso do bem senso e regresse a mesa de negociação” com todos os vereadores a “bem do nosso Município”.

Morte de Onésimo Silveira

No momento, a UCID aproveitou a conferência para deixar breves palavras, relativa a morte de Onésimo Silveira, antigo embaixador de Cabo Verde em Portugal, também primeiro presidente da Câmara Municipal de São Vicente, que faleceu esta quinta-feira, aos 86 anos, vítima de doença prolongada.

A UCID recebeu a notícia com “muita tristeza e muita consternação, e lamenta “profundamente” o passamento do Doutor Onésimo Silveira. O partido considera que Silveira deu a sua contribuição quando foi presidente da CMSV, sublinhando que foi um “grande político” e um “grande presidente” de câmara.

“A vida é assim mesmo. Estamos aqui de passagem, portanto temos que fazer coisas boas para quando chegar a nossa vez para que as pessoas possam enaltecer as nossas atitudes, os nossos comportamentos e, portanto, o trabalho que temos feito. Nós endereçamos a toda a família do Doutor Onésimo Silveira as mais sentidas condolências do partido e que a terra lhe seja leve”, finaliza João Luís.

AC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project