ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

UCID propõe estudo de adequação das aeronaves à realidade de cada ilha 26 Janeiro 2022

O deputado da UCID, António Monteiro, propôs hoje ao Governo a realização de um estudo da adequação das aeronaves à realidade de cada ilha por forma a melhorar a prestação do serviço nas ligações inter-ilhas.

UCID propõe estudo de adequação das aeronaves à realidade de cada ilha

Conforme a Inforpress, António Monteiro lançou este desafio durante a sua intervenção no debate parlamentar sobre “o papel dos transportes na economia e na integração regional”, agendado sob proposta dos deputados da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID – oposição).

Segundo explicou, tendo em conta a relevância do tema em discussão, a UCID defende que a questão dos transportes em Cabo Verde merece uma atenção especial do Governo e de todos os deputados da Nação.

“Ao propormos o tema transportes versus economia e integração regional, precisamos ver a dimensão do papel dos transportes na nossa economia e nós não podemos continuar a discutir os transportes marítimos e aéreos, esquecendo-nos de que há o transporte rodoviário e que dentro desta faixa do transporte rodoviário, há o transporte familiar, pessoal”, referiu.

Para o deputado da UCID, a questão dos transportes aéreos precisa ser fortemente melhorada e que deveria ser levada em conta, pelo Governo, a possibilidade da realização de um estudo visando a adequação das aeronaves à realidade de cada uma das ilhas.

“Nós precisamos sem sombra de dúvidas, ‘como de pão para a boca’, que as ilhas tenham ligações frequentes, diria mesmo se for possível, várias vezes ao dia, nomeadamente no caso de São Vicente, Sal, Boa Vista e São Nicolau, mas com aparelhos dimensionados porque se não tivermos aparelhos devidamente dimensionados a realidade de cada uma das ilhas teremos graves problemas”, alertou.

A UCID, de acordo com António Monteiro, entende que as empresas que operam neste sentido apresentarão as justificativas para ter um único aparelho com base nas questões económicas, tendo, no entanto, frisado que Cabo Verde deve impor as suas regras e assumir as suas responsabilidades em termos de subsidiação lá onde for necessário.

Ao abordar a situação dos transportes marítimos considerou que a concessão do serviço dos transportes marítimos feito pelo Governo não teve nenhuma mudança, isto porque sustentou, os navios que estão a operar são os mesmos navios que o país tinha antes da execução do processo, com excepção dos navios “Chiquinho” e “Dona Tututa”.

António Monteiro defendeu, por outro lado, a necessidade de um forte engajamento de todos os cidadãos na procura de melhores soluções para o país, com vista a dinamizar o sector.

“Portanto, esta intervenção é no sentido de nós admitirmos que há coisas que precisam ser melhoradas e há coisas que não estão bem e que juntos seremos capazes de melhorar estas mesmas situações, dando aos cabo-verdianos uma outra política no sector dos transportes”, conclui Monteiro citado pela Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project