OPINIÃO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

UM OLHAR SOBRE AS ALDEIAS DE SANTO ANTÃO: VAMOS DESCOBRIR MONTE JOANA 15 Maio 2022

O isoladamente de Monte Joana compromete o seu desenvolvimento. Mas existem algumas iniciativas da associação local, no âmbito de projetos de reabilitação de algumas casas em ruínas, possibilitando o emprego, para acolhimento de migrantes e turistas.

Por: Daniel Miranda

UM OLHAR SOBRE AS ALDEIAS DE SANTO ANTÃO: VAMOS DESCOBRIR MONTE JOANA

Vamos descobrir a zona de Monte Joana (ver fotos na roda-pé deste deste artigo) mais uma das aldeias do Concelho da Ribeira Grande de Santo Antão. Fica encravada entre Pinhão e Lombo Branco – Costa Leste. É constituída por Ribeirão Grande, Monte Joana de cima e Abóbada.

O acesso à essa localidade é feito de Boca de Abóbada ou através da estrada do Pinhão a pé ou utilizando carrinhas, até o término da estrada no Pinhão. Depois tem que se continuar a caminhada a pé, passando pela Ribeirão Grande, Monte Joana de cima e Abóbada.

Aliás, o trilho via a Boca de Abóbada é uma escarpa íngreme, tanto para descer como para subir e que não é para qualquer um. E como não há a iluminação pública, é um pouco perigoso circular ali à noite.

Infra-estruturas sociais

A Monte Joana possui um Jardim Infantil e um Posto de Ensino Básico. Verifica-se, de ano para ano, a diminuição de alunos por causa da redução da população. Regista-se algum abandono escolar, devido às dificuldades existentes. A desertificação é notável, bastando ver as ruínas no local.

As crianças saem de casa para o Liceu na cidade de Ribeira Grande, bem cedo: às seis de manhã e só regressam depois das quatro horas da tarde, galgando a subida durante cerca de uma hora.

Uma mãe dizia que nem sempre tem algum tostão - um vinte escudo - para que a criança possa comprar alguma coisa para o lanche ou para a animar até regressar à casa.

Subir ou descer, dado a perigosidade do trilho, com curvas e contra-curvas e, quando tiverem que prestar um socorro - transporte de doente - é feito numa cadeira e é muito complicado. O doente fica com receio se a pessoa, que o transporta, tropeçar e cair. Se isto acontecer, ambos podem morrer, devido ao declive muito íngreme – acentuado. De noite o perigo é ainda maior, porque a caminhada é feita à luz do telemóvel ou lanterna.

E há várias histórias sobre esse isolamento. Conta-se que, na altura do então administrador, Minit Oliveira, que desencravara várias aldeias nos anos sessenta, houve um dos moradores que disse: - Monte Joana não merece ter estrada. Por isso, um projecto neste sentido foi desviado para outras localidades.

Sonhos da população

Mas a população dessa localidade sonha com melhores dias. Em 2019, a aldeia foi visitada pela primeira vez, por um Presidente da Republica, onde foi recebido carinhosamente pela a população. Aliás, é a melhor coisa que a aldeia sabe fazer, quando recebe qualquer visitante.

Na ocasião desta visita, o Presidente da Câmara Municipal deu a conhecer o projeto da estrada que liga Pinhão a Monte Joana, dizendo que havia já algum tempo que o mesmo foi elaborado e que só faltava ir ao concurso para sua execução. O referido projeto já foi apresentado ao primeiro-ministro, mas até agora não ata nem desata.
Nessa altura, um ancião presente murmurou baixinho: - Ao que parece ainda não há fumo branco sobre o projeto. Vamos esperar por esse dia. Continuando, observou: - Queremos um caminho (trilho) para carrinhas, já seria uma ajuda. É que a fé e a esperança são as últimas coisas a morrer.

Para os residentes, se concretizar essa infra-estrutura, irá não só servir a população de Monte Joana como também a todos os moradores da costa leste.

Muita produção agro-pecuária

Monte Joana é uma localidade muito produtiva. Além de café, produz muitas frutas como a laranja, a manga, a banana, a papaia, entre outras. Produz ainda batata-doce, feijão, milho, mandioca, etc.

Mas o principal problema dos residentes acontece nos períodos das chuvas, que lhes dificultam o escoamento desses produtos, bem como a mobilidade dos mesmos.

Conforme palavras de um morador, muitos partiram deste mundo com a esperança de concretizar esse sonho de andar numa estrada para assim minimizar os sacrifícios da vida.

Iniciativas locais e turismo

O isoladamente de Monte Joana compromete o seu desenvolvimento. Mas existem algumas iniciativas da associação local, no âmbito de projetos de reabilitação de algumas casas em ruínas, possibilitando o emprego, para acolhimento de migrantes e turistas.

A aldeia possui uma boa gastronomia que faz parte da sua cultura, feita com carinho e a vivência das pessoas, o sossego e a brisa saudável que vem do mar.

É um local muito visitado por turistas dado as condições naturais por se situar numa sobrancelha do mar azul que termina no infinito horizonte.
As gentes de Monte Joana aguardam de braços abertos a sua visita, através do Pinhão ou de Boca de Abóbada.

30 de Agosto 2021

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project