SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Falsificação de grogue em Santiago: Proprietários das unidades notificados podem ser acusados por crime de prisão e coimas de até mil contos 19 Julho 2019

Unidades de produção de grogue em Santiago, que foram prorrogados período de produção, foram apanhadas, pelos serviços da Inspeção Económica e polícia, na falsificação do aguardente, substituindo a cana de açúcar por recalda e açúcar. Estas unidades de fabrico de aguardente e seus proprietários serão acusados por crime e contra-ordenação, incorrendo a uma pena de prisão de até 3 anos e coimas que podem atingir a um milhão de escudos.

Falsificação de grogue em  Santiago: Proprietários das unidades  notificados podem ser acusados por crime de prisão e coimas de até mil contos

Segundo fontes do Asemanaonline, no seguimento que vem sendo dado às unidades referidas, cuja Direção Nacional de Indústria, Comércio e Energia (DNICE) prorrogou licença para produção do grogue, a Inspecçao Geral da Atividade Económica (IGAE) e seus parceiros (Polícia Nacional e Câmaras Municipais) apanharam, nos Municípios de Ribeira Grande de Santiago e São Lourenço dos Órgãos, unidades a produzirem grogue à base de recalca e açúcar. Como exemplificam, as imagens demonstram a coloração do resíduo (muito escuro), que significa várias utilizações, destilação em curso e alambiques a deitar vapor, mostrando a sua utilização.

A fazer fé nas mesmas autoridades, estas unidades de fabrico de aguardente e seus proprietários serão acusados por crime e contra-ordenação, incorrendo a uma pena de prisão de até 3 anos e coimas que podem atingir a um milhão de escudos. Ilustração: Foto de grogue falsificado este ano em Santiago (arquivo A Semana).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project