ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

UNTC-CS reivindica Ministério do Trabalho e espera que o novo Governo coloca interesses dos cabo-verdianos em primeiro lugar 21 Maio 2021

A Secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS) diz-se convicta de que o novo Governo trará novidades e colocará os interesses dos cabo-verdianos em primeiro lugar face aos interesses partidários ou de grupos privilegiados. Joaquina Almeida reivindica ainda o Minisitério do Trabalho, que não aparece claramente na estrutura do novo executivo de Ulisses Correia e Silva.

UNTC-CS reivindica Ministério do Trabalho e  espera que o novo Governo coloca interesses dos cabo-verdianos em primeiro lugar

A posição da UNTC-CS foi manifestada pela sua secretária-geral, Joaquina Almeida, em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, tendo se regozijado com a constituição do novo elenco governamental saído das eleições legislativas de 18 de Abril.

“Esperamos um Governo que tenha por lema a justiça social, o combate à desigualdade e à pobreza, o combate ao desemprego, sobretudo ao desemprego jovem na faixa dos 15 a 34 anos que neste momento atinge 51%, segundo dados do INE referentes a 2020, publicados recentemente”, perspectivou segundo a Inforpress.

A central sindical espera igualmente, prosseguiu, que o novo executivo consiga arranjar soluções para debelar o problema do desemprego para que a nova geração possa sonhar com dias melhores.

Joaquina Almeida lamentou, no entanto, o facto do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva não ter feito referência sobre a criação do Ministério do Trabalho, realçando que a UNTC-CS acredita que o referido ministério continuará adicionado ao da Justiça como na governação anterior.

“Deduzimos que o ministério se manteve tal como estava, ou seja, Ministério da Justiça e Trabalho. De resto, temos a desejar sucessos ao novo elenco governamental e que [os governantes] priorizam a promoção de políticas públicas que criam postos de trabalho e reduzam a precariedade laboral.

Joaquina Almeida apelou, por outro lado, às instituições do Trabalho, nomeadamente a Direcção-Geral do Trabalho (DGT) e a Inspecção-Geral do Trabalho (IGT) a serem mais actuantes e interventivos por forma a que haja maior justiça laboral e menos abusos e atropelos aos direitos dos trabalhadores.

O novo Governo liderado por Ulisses Correia e Silva, constituído por 28 elementos, incluindo nove secretários de Estado, foi empossado esta quinta-feira pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project