INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ucrânia: Kiev diz que morreram 153 crianças desde início da invasão 02 Abril 2022

As autoridades judiciais da Ucrânia avançaram, esta sexta-feira, que 153 crianças morreram e 245 ficaram feridas na sequência da invasão russa do país, que se iniciou no dia 24 de Fevereiro.

Ucrânia: Kiev diz que morreram 153 crianças desde início da invasão

“Quase 400 crianças foram afectadas (directamente) na Ucrânia desde o começo da agressão armada da Federação da Rússia, entre os quais 153 foram ‘assassinadas’ e 245 ficaram feridas”, disse a Procuradoria-geral da Ucrânia numa mensagem difundida hoje pela rede social Telegram, citada pela agência Ukronform de Kiev.

Segundo a mesma fonte, a maior parte das crianças residiam nas regiões de Kiev, na autoproclamada república de Donetsk e na cidade de Karkov no noroeste e nas regiões norte da Ucrânia particularmente atingidas pelos bombardeamentos russos.

A Procuradoria refere que ainda está a recolher dados sobre a situação relacionada com crianças na cidade portuária de Mariupol, no sul do país cercada pelas forças russas.

A mesma fonte acusa ainda a Rússia de ter provocado a destruição de 859 estabelecimentos de ensino em todo o país.

A Procuradoria tem publicado diariamente nas redes sociais os números relativos à morte ou ferimentos das crianças ucranianas.

A Rússia lançou em 24 de Fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.232 civis, incluindo 112 crianças, e feriu 1.935, entre os quais 149 crianças, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas, incluindo mais de 4 milhões de refugiados em países vizinhos e quase 6,5 milhões de deslocados internos.

A ONU estima que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project