ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ucrânia: Missões diplomáticas identificam dois cabo-verdianos refugiados na Roménia 21 Mar�o 2022

A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Miryam Vieira, avançou hoje, na Cidade da Praia, que foram identificados, através das missões diplomáticas, dois cidadãos cabo-verdianos refugiados na Roménia na sequência da guerra na Ucrânia.

Ucrânia: Missões diplomáticas identificam dois cabo-verdianos refugiados na Roménia

Miryan Vieira avançou esta informação à imprensa, à margem da cerimónia de abertura do workshop sobre o segundo Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS II) para quadros do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, realizado hoje de manhã na Cidade da Praia.

“Das informações que recebemos das missões diplomáticas sobretudo em Nova York relativamente à Ucrânia foram identificados dois cabo-verdianos. Ainda estamos em contacto com a missão permanente da Roménia para ver a identificação dos referidos cabo-verdianos porque é uma lista por nacionalidade e não vem com informações detalhadas sobre os nacionais que foram identificados como os refugiados na Roménia”, declarou.

De acordo com esta responsável, foi identificada apenas a nacionalidade, tendo realçado que provavelmente os dois cabo-verdianos tinham na sua posse o passaporte ou qualquer outro documento que os identifique como sendo cidadãos nacionais.

“Estamos em estreito contacto com diferentes missões diplomáticas a fim de apurar melhor, portanto a existência de mais cabo-verdianos provavelmente na Ucrânia e na Rússia. E na Rússia temos alguns estudantes que precisam de alguma assistência e proteção consular neste sentido e vamos também trabalhar com a embaixada de Angola em Moscovo para dar assistência consular que é exigida e requerida neste momento”, concluiu.

A Rússia lançou, a 24 de Fevereiro, uma ofensiva militar na Ucrânia, depois de meses a concentrar militares e armamento na fronteira com a justificação de estar a preparar exercícios.

A guerra já matou pelo menos quase mil civis e feriu cerca de 1.500, incluindo mais de 170 crianças, de acordo com as Nações Unidas. Além disso, o conflito provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas das suas casas, entre as quais mais de 3,3 milhões para os países vizinhos.

Segundo a ONU, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project